Corinthians bate o Guarani por 3 a 0 na estréia no Paulistão

Mesmo sem empolgar, time de Mano Menezes começa bem na competição; Dentinho e Finazzi brilham

Rafael Argemon, estadao.com.br

17 de janeiro de 2008 | 23h47

Depois de um final de 2007 desastroso para o Corinthians, que resultou no rebaixamento do clube para a Série B do Brasileirão, 2008 começou melhor do que a torcida corintiana esperava, com uma vitória convincente sobre o Guarani, por 3 a 0, nesta quinta-feira, na estréia do Paulistão. Mas diferente do que muitos esperavam, quem brilhou não foi nenhuma das novidades que chegaram para a nova temporada, mas sim o jovem Dentinho, que deu um verdadeiro show no segundo tempo.   Veja também: Classificação Calendário / Próximos jogos  Jogadores festejam 'outro Corinthians' após vitória Andrés Sanchez analisa o futuro do Corinthians no Campeonato Paulista  Guia do Paulistão 2008   Antes da partida começar, o técnico Mano Menezes - que estreava no Corinthians, assim como sete dos jogadores que entram em campo contra o Guarani - avisou: "Não esperem um futebol vistoso". Dito e feito, a forte marcação e as bolas alçadas na área foram a tônica do jogo.   O torcedor corintiano, que não foi em grande quantidade ao Morumbi devido a forte chuva que caiu na cidade de São Paulo até poucos minutos antes da partida, quase comemorou um gol logo aos quatro minutos, quando Eduardo Ratinho, em uma cobrança de falta da esquerda, levantou a bola na área. O atacante Finazzi subiu mais que a defesa e acertou uma cabeçada que explodiu no travessão de Bruno.   Mas a grande chance desperdiçada pelo Corinthians acabou sendo uma das raras chances realmente perigosa de todo o primeiro tempo. A forte marcação no setor de meio-campo imposta pelas duas equipes acabou truncando demais o jogo e ambas equipes pouco produziram.   O Guarani, por exemplo, teve apenas uma boa finalização contra a meta corintiana. Aos 23, Paulo Santos cobrou uma falta perigosa da esquerda e obrigou Felipe a se esticar todo para espalmar a bola para fora.   Já no final da etapa inicial, Finazzi perdeu mais uma oportunidade de ouro de abrir o placar. Acosta faz um ótimo cruzamento achando o centroavante corintiano sozinho, de frente para o gol, mas o atacante emendou de primeira em cima do goleiro Bruno.   O segundo tempo começou com mais uma grande chance corintiana. Aos dois minutos, o lateral-esquerdo André Santos cobrou uma falta que bateu no travessão. Mas ao contrário da primeira metade da partida, quando após uma bola perigosa o Corinthians pouco produziu, o time alvinegro saiu mais para o jogo, fazendo uma pressão mais incisiva, e o Guarani não teve uma boa chance sequer.   Recuado, o time alviverde se mantinha muito recuado e por conta disso restou ao Corinthians optar pelos cruzamentos ou arriscar de longe. Aliás, foi em um desses arremates de longa distancia, aos 14, que o lateral-direito Eduardo Ratinho acertou uma bomba perigosa contra a meta bugrina, obrigando Bruno a uma ótima defesa. Dois minutos depois, foi a vez do outro lateral, André Santos, testar o goleiro do Guarani, que mais uma vez conseguiu espalmar a bola para a linha de fundo.   Mas foi no outro recurso que os corintianos passaram a utilizar muito, as bolas alçadas na área, que o gol corintiano saiu. Aos 21, Dentinho - que havia acabado de substituir Marcel - cruzou da direita, o goleiro Bruno saiu mal do gol e o oportunista Finazzi, de barriga, empurrou para o fundo das redes. Corinthians 3 Felipe; Eduardo Ratinho    , Chicão, William e André Santos (Éverton Ribeiro); Bruno Octávio, Perdigão, Alessandro, Marcel (Dentinho) e Acosta     (Lulinha); Finazzi Técnico: Mano Menezes Guarani 0 Bruno; Messias (Fabinho), Max Sandro        , Danilo Silva e Jonatas; João Paulo, Bruno Camargo     (Dimas), Lucas (Marcinho) e Paulo Santos; Talles e Cris    Técnico: Roberval Davino Gols: Finazzi, aos 21 minutos e aos 46 (de pênalti), e Dentinho aos 26 minutos do segundo tempoÁrbitro: Philippe LombardRenda: R$ 522,005Público: 29.037 pagantesEstádio: Morumbi   E foi em mais um cruzamento que a torcida corintiana comemorou mais um gol, e outra vez com a participação decisiva do j ovem Dentinho, que aos 26 aproveitou uma bola alçada - de novo da direita - por Acosta e desviou para as redes da meta bugrina.   Destaque do segundo tempo, Dentinho, aos 33, escapou pela direita, que estava uma verdadeira avenida para os avanços corintianos, e cruzou na pinta para Finazzi, que cara a cara com Bruno, conseguiu o mais difícil, furou e perdeu um gol feito.   A dupla apareceu em mais uma jogada decisiva, a que acabou dando a liderança do Paulistão para o Corinthians. Dentinho sofre falta dentro da área e o árbitro Philippe Lombard expulsou o zagueiro Max Sandro e marcou pênalti a favor do clube alvinegro. Já aos 46, Finazzi, na segunda cobrança - na primeira Bruno se adiantou - ampliou o placar para 3 a 0.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansGuaraniPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.