Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Corinthians bate o Oeste, mantém a liderança de grupo e ajuda o São Paulo

Alvinegro continua à frente da Ferroviária com vitória sobre adversário direto do tricolor na luta pela classificação

Dani Arruda, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

17 de março de 2019 | 18h06

O Corinthians derrotou o Oeste por 1 a 0, neste domingo, na Arena Corinthians, e recuperou a liderança do Grupo C. O gol da vitória foi marcado por Danilo Avelar, no segundo tempo. A vitória levou o time de Fábio Carille (já classificado e com a sexta melhor campanha na classificação geral) para 18 pontos, um a mais que a Ferroviária, também com vaga assegurada nas quartas de final.

Na última rodada da primeira fase, quando todos os jogos serão disputados na quarta-feira, 21h30, o Corinthians vai a Itu, encarar o Ituano, líder do Grupo D, em um confronto que pode interferir na classificação do rival São Paulo.

Uma vitória por qualquer placar dá ao Corinthians a primeira colocação do Grupo C, e o direito de fazer a segunda partida contra a Ferroviária na Arena de Itaquera. Em caso de tropeço em Itu, o alvinegro torce para que o time de Araraquara não vença o Novorizontino, em Novo Horizonte.

Já o Oeste recebe o Mirassol em Barueri e, para avançar de fase, terá de vencer o seu jogo e torcer por um tropeço do São Paulo, que encara o São Caetano, no ABC.

O JOGO

O Corinthians do primeiro tempo foi reflexo do time na maioria dos jogos desta temporada: organizado, seguro no setor defensivo (Cássio não fez uma única defesa), mas sem força ofensiva.

Mesmo com uma posse de bola de quase 70%, o Corinthians não conseguiu levar perigo ao gol de Matheus. Foram 14 finalizações e nenhuma deles exigiu muito do goleiro do Oeste. Quando chegou, Boselli, dentro da grande área, furou um cruzamento rasteiro de Vagner Love, já fechando o primeiro tempo.

O segundo tempo começou e nos primeiros 10 minutos o panorama era o mesmo da etapa inicial, com o Corinthians sem força ofensiva. Foi quando o técnico Fábio Carille decidiu arriscar e mudou a história do jogo: ele sacou Ralf do time e colocou Jadson em campo.

O Corinthians cresceu, ganhou volume de jogo, ficou mais ofensivo e começou a chegar com perigo até abrir o placar, aos 15 minutos: Pedrinho cruzou da esquerda, Avelar ganhou de cabeça e fez o gol. A bola não chegou a tocar as redes, mas ultrapassou a linha e o gol foi validado.

O gol e a entrada de Jadson em campo enterraram, por alguns minutos, o primeiro tempo frio e tedioso. O que se viu dali em diante foi um Corinthians próximo do segundo gol e o goleiro Matheus Cavichioli fazendo grandes defesas na sequência: Pedrinho de fora da área (aos 17), Love (aos 18), um chute forte de Boselli no ângulo esquerdo (aos 20) e uma cabeçada de Henrique (aos 21), após cobrança de escanteio. Aos 23, Love ainda acertou a trave.

Após esta sequência, o volume de chances do Corinthians diminui. Mesmo sem arriscar, a equipe de Itaquera continuou com o controle da partida e não foi mais ameaçado pelo clube de Barueri.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 x 0 OESTE 

Gols: Danilo Avelar, aos 15 minutos do 2º tempo. 

CORINTHIANS: Cássio; Michel, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf (Jadson), Júnior Urso e Sornoza (Richard); Pedrinho, Vagner Love (Clayson) e Boselli. Técnico: Fábio Carille. 

OESTE: Matheus Cavichioli; Cicinho, Kanu, Lídio e Alyson; Matheus Jesus, Betinho (Conrado) e Elvis (Fábio); Mazinho, Roberto e Bruno Lopes (Pedrinho). Técnico: Renan Freitas. 

Juiz: Lucas Canetto Bellote. 

Cartões Amarelos: Boselli e Júnior Urso; Lídio, Betinho, Alyson e Bruno Lopes.

Renda: R$ 1.304.139,00

Público: 38.340 pagantes

Local: Arena Itaquera, em São Paulo (SP)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.