Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Corinthians bate recorde de arrecadação na Arena com a final da Copa do Brasil

Clube obteve renda de pouco mais de R$ 5 milhões na derrota para o Cruzeiro por 2 a 1

João Prata, O Estado de S.Paulo

18 Outubro 2018 | 05h00

O Corinthians não conseguiu faturar o tetra da Copa do Brasil, mas a ida para a decisão garantiu um bom dinheiro para o clube. Além dos R$ 20 milhões em premiação pelo vice, a Arena Corinthians registrou a maior arrecadação de sua história. O público de 45.978 pagantes gerou uma renda de R$ 5.108.151,00, um recorde.

O Cruzeiro venceu a partida por 2 a 1 e garantiu R$ 50 milhões pagos pela CBF. O Corinthians, como consolação, viu seu estádio faturar como nunca. Até então a maior renda registrada havia sido na semifinal da mesma Copa do Brasil, contra o Flamengo. O clube arrecadou R$ 3.663.322,00.

O público no total também foi o recorde do estádio, com a presença de 46.571 pessoas. Em relação ao número de pagantes, foi o quarto maior. O ganho milionário aconteceu porque o clube aumentou o valor do ingresso para a final e também conseguiu negociar quase que todos os seus camarotes. 

Além desses dois jogos pela Copa do Brasil, as outras principais arrecadações na Arena foram pela Libertadores, em 2015, competição que o clube não disputará no ano que vem. A terceira maior renda foi contra o São Paulo (R$ 3.528.236,02), a quarta contra o San Lorenzo (R$ 3.329.516,50) e a quinta contra o Guaraní-PAR (R$ 3.327.731,50)

Apesar de faturar alto, a renda recorde ainda é inferior ao que o clube paga mensalmente no financiamento do estádio. Enquanto negocia com a Caixa para pagar parcelas menores, o Corinthians tem desembolsado R$ 5,9 milhões por mês pela Arena. 

O Corinthians agora volta as atenções para o Campeonato Brasileiro. No domingo, visitará o Vitória, fora de casa, pela 30ª rodada. O time alvinegro só voltará a jogar em casa no dia 27, contra o Bahia, às 19h. A expectativa é que os torcedores continuem prestigiando, apesar da situação no torneio por pontos corridos estar mais complicada - a equipe não vence há quatro jogos e está a quatro pontos do rebaixamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.