Karen Fontes / Estadão Conteúdo
Karen Fontes / Estadão Conteúdo

Corinthians busca empate no fim contra o Bragantino com dois gols em 6 minutos

Com o resultado de 2 a 2 conquistado em Bragança Paulista, equipe corintiana chega a nove jogos seguidos sem perder no Campeonato Brasileiro

Raphael Ramos, Estadão Conteúdo

02 de outubro de 2021 | 21h16

Na base da raça, o Corinthians marcou dois gols nos últimos seis minutos do segundo tempo e ampliou para nove jogos a sua invencibilidade no Campeonato Brasileiro ao empatar com o Red Bull Bragantino por 2 a 2, neste sábado, em Bragança Paulista. Após criar diversas chances nos primeiros 45 minutos e não marcar, a equipe perdeu intensidade e permitiu que o adversário abrisse 2 a 0 no placar, mas teve forças para buscar o empate no finzinho.

Com o resultado, o Corinthians chega aos 34 pontos, na sexta colocação. O Bragantino tem a mesma pontuação, uma posição acima.

O jogo foi bastante movimentado, com boas chances criadas pelas duas equipes. O quarteto ofensivo do Corinthians apresentou bom entrosamento, algo que ainda não havia conseguido nas rodadas anteriores. Toda boa jogada da equipe passava necessariamente pelos pés de Willian, Róger Guedes, Renato Augusto ou Giuliano. Foi assim, por exemplo, logo aos três minutos, quando Renato Augusto recebeu a bola de Róger Guedes e bateu de fora da área para boa defesa do goleiro do Bragantino. Quatro minutos depois, foi a vez de o atacante arriscar de fora da área com perigo.

As chances de gol do Corinthians foram surgindo em sequência, na base do talento e criatividade dos seus homens de frente. Com toques curtos, trocando a bola de pé em pé, o time conseguia manter o domínio no campo de ataque. Faltava, no entanto, melhorar o acabamento das jogadas. O repertório do Corinthians era bastante variado, o que dificultava a marcação do Bragantino.

No segundo tempo, o Corinthians voltou melhor e parou na trave com Róger Guedes aos nove minutos. Após desperdiçar tantas chances, a equipe acabou sendo castigada e levou o gol no minuto seguinte. Em um vacilo da defesa, a bola sobrou limpa para Luan Cândido soltar uma bomba da entrada da área.

O gol mudou o panorama da partida. O Bragantino se fechou na defesa, em busca do contra-ataque. Já o Corinthians trocava passes na tentativa de encontrar alguma brecha para chegar ao gol.

Com dores na coxa esquerda, Willian acabou substituído por Gustavo Mosquito aos 18 minutos. O time  caiu muito de rendimento. Fisicamente, a equipe não conseguia impor mais o mesmo ritmo do primeiro tempo.

Melhor para o Bragantino, que ampliou a vantagem aos 38 minutos, com Hurtado após checagem do VAR. Mas o Corinthians não desistiu. Aos 44, Renato Augusto diminuiu com um golaço. Aos 50, Mosquito garantiu o empate

FICHA TÉCNICA

Gols: Luan Cândido, aos 10 minutos do 2ºT, Hurtado, aos 38, Renato Augusto, aos 44, e  Mosquito, aos 50.

RB Bragantino: Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Léo Ortiz e Luan Cândido (Gabriel Novaes); Jadsom Silva, Eric Ramires (Edimar) e Praxedes (Emiliano Martínez); Artur, Ytalo (Hurtado) e Cuello (Helinho).

Técnico: Maurício Barbieri. Corinthians: Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Cantillo (Adson), Giuliano, Renato Augusto, Gabriel Pereira (Luan) e Willian ( Mosquito); Róger Guedes. Técnico: Sylvinho.

Juiz: Flávio Rodrigues de Souza (SP).

Local: Nabi Abi Chedid.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.