Corinthians busca estádio para jogar

Como se não bastassem a pressão da torcida, a necessidade de reforços e a falta de dinheiro direcionado para contratações, a diretoria do Corinthians tem um problema insólito para resolver. Onde mandar os jogos do Torneio Rio-São Paulo, que começa no dia 19? O Pacaembu, que parecia ser a única opção, foi praticamente descartado pelos dirigentes. Eles não admitem pagar, além do aluguel, o valor referente à publicidade estática a uma empresa que explora o estádio. Esse grupo assinou contrato com a prefeitura ? na gestão Celso Pitta ? para a utilização do Pacaembu. ?Não vamos aceitar mais pagar esse valor?, disse um dirigente do clube. Sem o Pacaembu, os corintianos saem em busca de uma nova casa para receber seus adversários. Mas não está fácil. Uma das alternativas seria o Morumbi, mas há o risco de Corinthians e São Paulo, proprietário do estádio, jogarem na capital paulista na mesma data. Os dirigentes ainda não chegaram a uma definição, mas a uma conclusão até certo ponto óbvia. ?O maior clube da América Latina precisa ter um estádio?, declarou Dick Law, da Hicks Muse. Embora não admita, a parceira do Corinthians acredita que o estádio pode ser seu grande trunfo. O fundo de pensões norte-americano já investiu cerca de US$ 25 milhões na compra do terreno de 472 mil metros quadrados e de um projeto para a obra do quilômetro 16 da Rodovia Raposo Tavares. Segundo Dick, a empresa só está esperando o alvará de liberação da prefeitura para iniciar os trabalhos. ?A Camargo Corrêa (construtora) nos deu um prazo de 18 meses para aprontar o estádio; esperamos poder utilizá-lo já em 2004.? Mas, quando perguntado se daria total garantia de que o estádio realmente será construído, Dick preferiu ser cauteloso. ?Depois de tantos anos de experiência, não garanto mais nada. Quem poderia imaginar que as torres gêmeas fossem cair e que a Argentina iria passar por uma crise como essa??

Agencia Estado,

10 de janeiro de 2002 | 18h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.