Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Corinthians busca rivais da Série A para realizar amistosos

Fora do Paulistão, equipe quer se preparar melhor para o Campeonato Brasileiro

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

29 de março de 2014 | 07h05

SÃO PAULO - Fora das finais do Paulista, o Corinthians não ficará vendo do sofá a definição do campeão estadual. Para evitar a decepção da eliminação, o clube está em busca de adversários da Série A para dois amistosos, nos sábados dos fins de semana de definição dos campeonatos regionais.

E um dos amistosos deve acontecer na Arena Pantanal, em Cuiabá. O Corinthians recebeu convite para fazer um evento teste no palco mato-grossense da Copa do Mundo e ficou de dar um resposta até o início de semana. Em 2013, o clube fez um amistoso com o Flamengo em Campo Grande e agora não descarta jogar em Cuiabá. A ideia seria enfrentar também um rival carioca ou um time da Série A que não estiver envolvido em decisões. "Queremos fazer amistosos, para colocar em campo o que estamos treinando. Seriam duas partidas, mas se não conseguirmos, faremos jogos-treino mesmo", enfatiza Mano Menezes.

"Estamos esperando as últimas definições, hoje fazer um jogo envolve muita coisa, estamos fazendo os ajustes para tornar público para vocês. Se não fizermos fora, serão aqui, dois jogos treinos, porque é importante para a gente a questão do ritmo e para aliar o jogo ao treinamento que estamos fazendo", diz o técnico.

Serão 23 dias até a estreia diante do Atlético-MG, no Brasileirão, e Mano Menezes avalia que se faz necessário o enfrentamento com adversários fortes. Até mesmo um encontro com o rival São Paulo foi cogitado, mas a troca de farpas dos últimos dias deixou o encontro inviável. Os corintianos (dirigentes) avaliaram que o teste poderia acabar com jogadores com nervos à flor da pele e possível briga ou jogadas violentas.

O Corinthians, além de Cuiabá, poderia ir para o Nordeste, jogar na Arena Pernambuco ou no Castelão. "Grandes deslocamentos não vão prejudicar, temos bastante tempo, o importante é o jogo", diz Mano, na esperança de que os confrontos saiam.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.