Kazuhiro Nogi/AFP
Kazuhiro Nogi/AFP

Campeões mundiais em 2012 estão deixando o Corinthians

Time perde de uma só vez Guerrero e Sheik. Fábio Santos deve sair

Renan Fernandes, O Estado de S. Paulo

19 de junho de 2015 | 07h00

O torcedor do Corinthians viu uma debandada dos ídolos que conquistaram o Mundial de Clubes em 2012 nas últimas semanas. Guerrero, autor do gol da vitória contra o Chelsea, e Emerson Sheik, seu companheiro de ataque, foram os primeiros a deixar o Parque São Jorge.

Sem dinheiro em caixa e com sérios problemas financeiros, a diretoria também não faz questão de segurar o lateral Fábio Santos, que deve atuar no futebol mexicano. O jogador era titular da equipe desde 2011 e fez parte do grupo que ganhou Campeonato Brasileiro, Libertadores, Mundial, Recopa Sul-Americana e Paulistão. Sem estas três peças, apenas cinco jogadores que fizeram parte do elenco que conquistou o mundo continuam no clube: Cássio, Felipe, Guilherme Andrade, Ralf e Danilo.

Veja por onde andam os jogadores que surpreenderam o milionário time de Roman Abramovich em Yokohama, no Japão. Tite, que havia deixado o clube também, retornou nesta temporada depois de um período sabático.

Julio Cesar. Dono de nove títulos como profissional do Alvinegro, o goleiro perdeu espaço com a boa sequência de Cássio e deixou o clube em junho de 2014. Está atuando como titular do Náutico.

Alessandro. Responsável por erguer a taça do mundial, o lateral anunciou a aposentadoria em dezembro de 2014. Hoje exerce a função de coordenador técnico dentro do próprio Corinthians.

Chicão. Contratado para reconstrução do time rebaixado em 2007, o zagueiro se transferiu para o Flamengo no meio de 2013. Um ano depois foi para o Bahia e acabou dispensado na última semana. Está sem clube no momento.

Wallace. Mais um jogador que trocou o Parque São Jorge pela Gávea. Já era reserva em 2012 e, com a chegada de Gil, foi liberado para assinar com o clube carioca em janeiro de 2013.

Ralf. Ainda está no clube, mas sofre com atrasos de salário. Nas últimas rodadas perdeu vaga para Cristian na cabeça da área, mas voltou a ser escalado com a lesão de seu titular imediato.

Fábio Santos. Dono absoluto da lateral-esquerda desde a saída de Roberto Carlos, o camisa 6 está perto de deixar o clube para atuar no Cruz Azul, do futebol mexicano.

Martínez. Foi vendido em janeiro de 2013 para o Boca Junior por R$ 6,1 milhões. O atacante reclamava de não ter oportunidade com Tite. Curiosamente também perdeu espaço no clube argentino e está sem clube no momento.

Paulinho. Nome mais badalado do elenco corintiano foi negociado com o Tottenham por R$ 53 milhões logo após a Copa das Confederações de 2013. Não vive boa fase na Inglaterra, mas os Spurs não liberam o volante por conta do grande investimento que fizeram.

Guerrero. Ganhou status de ídolo no clube por aparecer nos jogos decisivos, mas não acertou sua renovação de contrato com os dirigentes da equipe. Depois da participação do Peru na Copa América se apresenta ao Flamengo, onde tem vínculo por três anos.

Douglas. Após uma segunda passagem apagada pelo Corinthians, acabou sendo emprestado para o Vasco em fevereiro de 2014. Quando seu contrato acabou, foi defender o Grêmio.

Emerson Sheik. Depois de atuações irregulares, perdeu espaço com Mano Menezes e foi emprestado ao Botafogo. Voltou a ganhar espaço com o retorno de Tite em 2015, mas seu salário de quase R$ 500 mil e uma nova queda de performance impediram sua renovação. Vai reviver dupla de ataque com Guerrero no Flamengo, onde tem contrato até dezembro deste ano.

Cássio. Único titular do Mundial que ainda permanece absoluto no time titular. Tem contrato até dezembro de 2018.

Paulo André. Líder do Bom Senso F. C., o zagueiro deixou o Brasil para atuar no futebol chinês em fevereiro de 2014. Mesmo tento sua transação facilitada pelo Corinthians, acabou entrando com uma ação contra o clube para receber direitos de imagem e premiações atrasadas. Hoje defende o Cruzeiro.

Anderson Polga. Campeão do Mundo com a seleção brasileira em 2002, o zagueiro abandonou o futebol depois de deixar o Corinthians no final de 2012.

Danilo. Mesmo não sendo mais titular no clube do Parque São Jorge continua decisivo nos grandes jogos. Tem contrato até dezembro de 2015 e depois disso não deve ter seu vínculo renovado.

Edenílson. Volante, que se destacou atuando na lateral-direita, foi vendido ao Udinese em janeiro de 2012, mas sem espaço foi emprestado ao Genoa, também da Itália.

Danilo Fernandes. Depois de muito tempo revezando no banco de reservas com Julio Cesar, o goleiro foi para o Sport e atualmente está substituindo o lesionado Magrão. Tem contrato com a equipe nordestina até dezembro de 2016. 

Jorge Henrique. Depois de caso de indisciplina, o polivalente atacante foi negociado com o Internacional em 2013. Seu contrato acaba em dezembro deste ano.

Guilherme Andrade. Nunca se firmou no Corinthians e acabou emprestado ao Sport. Porém, uma lesão logo em seu primeiro treino com a camisa do rubro-negra fez o negócio ser cancelado. Hoje treina no CT Joaquim Grava em busca de novos interessados.

Felipe. Ganhou chance no começo desta temporada com a saída de Anderson Martins, mas foi definhando junto com o time. Teve seu contrato estendido até dezembro de 2018, mas o clube torce para receber uma proposta e fazer caixa com o defensor de 26 anos.

Giovanni. Campeão do Mundo com apenas 18 anos, não correspondeu à grande expectativa que existia sobre seu futebol. Depois de passagens por Ponte Preta, Portuguesa e São Bento, foi emprestado ao Atlético-PR em maio de 2015. Tem vínculo com o Corinthians até junho de 2016.

Romarinho. Grande talismã da torcida alvinegra contra o Palmeiras, o atacante que marcou o gol de empate contra o Boca Juniors na primeira partida da final da Libertadores foi negociado com o com o Al Jaish em setembro de 2015.

Willian Arão. Nunca teve muitas oportunidades com Tite. Foi emprestado para várias equipes menores como Portuguesa, Chapecoense e Atlético-GO. Ganhou destaque defendendo o Botafogo nesta temporada.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.