Corinthians chega à Bahia com atraso, muita festa e confusão

Time desembarcou 1h55 após o previsto, Ronaldo reclamou e todos saíram graças à polícia

FÁBIO HECICO - Enviado Especial, O Estado de S. Paulo

20 de novembro de 2010 | 19h16

SALVADOR - Os jogadores e a comissão técnica do Corinthians foram recebidos com muita festa e confusão na tarde deste sábado na chegada a Salvador, onde jogam às 17 horas deste domingo contra o Vitória, pelo Campeonato Brasileiro. Foi o desfecho de um dia de problemas na viagem, pois o voo saiu atrasado de São Paulo.

Este atraso na decolagem gerou críticas dos jogadores. O atacante Ronaldo reclamou da TAM, responsável pela viagem, no Twitter: "q varzea essa tam!!!! pqp nao presta msmo.como nao avisam q vai cancelar ou q cancelou o voo?q bosta!!!!!" (sic)

Cerca de 400 torcedores (muitas crianças) esperavam desde a manhã para receber o time alvinegro, entoando cantos. No desembarque, 1h55 após o previsto, a Tropa de Choque - com 40 policiais - teve dificuldade para levar os jogadores para o ônibus, pois era preciso passar pelo saguão do Aeroporto Internacional de Salvador.

Ronaldo foi primeiro a ser levado sob escolta. Passou graças a muitos empurrões e causou comoção - muitos torcedores estavam emocionados por conseguir tocar no atacante. A confusão se repetiu com Roberto Carlos. Chicão também teve dificuldades e Alessandro passou aos gritos de "Guerreiro, Guerreiro". Foram 15 minutos até todos subirem no ônibus.

"Não esperava uma recepção dessa, mas o torcedor do Corinthians sempre está nas decisões", discursou o vice de Futebol Mario Gobbi. "O calor da torcida nos motiva", resumiu o técnico Tite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.