Corinthians cogita pedir à CBF adiamento de três jogos em setembro

Clube pode perder até cinco jogadores por causa dos amistosos internacionais data Fifa: Gil, Elias, Guerrero, Lodeiro e Romero

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2014 | 05h00

O Corinthians analisa pedir à CBF o adiamento de três partidas por causa dos jogadores convocados para a seleção brasileira, que disputará dois amistosos em setembro.

O clube corre o risco de perder até cinco jogadores, quatro deles titulares, em jogos contra o Bragantino (3/9, oitavas de final da Copa do Brasil), Criciúma e Atlético Mineiro (7 e 11/9, pelo Campeonato Brasileiro).

Esse é o desejo do presidente Mário Gobbi, que ontem conversou com o departamento jurídico do clube a respeito do tema. A ideia é que esses três jogos sejam remarcados.

Elias e Gil foram convocados pelo técnico Dunga para defender o Brasil nos amistosos contra Colômbia, no próximo dia 5, e Equador, dia 9, nos Estados Unidos. Guerrero foi chamado pela seleção peruana para jogos contra Catar e Iraque.

Além disso, o clube considera que são grandes as chances de Romero e Lodeiro serem convocados pelas seleções paraguaia e uruguaia. O atacante Guerrero cogitou pedir dispensa da seleção de seu país e o Corinthians poderia até formalizar um pedido à federação peruana. O problema é que esses jogos serão disputados em datas Fifa e os clubes são obrigados a liberar os jogadores.

Em 2011, o Santos conseguiu que a CBF adiasse um jogo contra o Botafogo pelo Campeonato Brasileiro. A diferença é que, na época, três jogadores do time haviam sido chamados pela seleção brasileira (Neymar, Ganso e Danilo). 

Nesta terça-feira, Dunga disse que teve “sensibilidade” de convocar no máximo dois jogadores de cada clube brasileiro. Nesse cenário, é difícil que a CBF aceite eventual pedido do Corinthians.

Por causa do excesso de gringos, principalmente no setor de ataque, o clube foi atrás de Nilmar para suprir as possíveis ausências de Guerrero e Romero.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.