Corinthians com problemas no Chile

A complicada situação do Corinthians no Campeonato Brasileiro aumentou a importância da partida desta quarta-feira, contra o Universidad Católica, pela Copa Mercosul. O jogo, válido pelas quartas-de-final da competição sul-americana, será disputado às 21h40, em Santiago, no Chile.O Corinthians, que perdeu para o Grêmio no domingo passado, ainda tem chances matemáticas de classificação no Campeonato Brasileiro. Mas como a situação está muito difícil, a Copa Mercosul está sendo vista internamente como a salvação do segundo semestre do clube. Apesar disso, nenhum jogador admite que já seja hora de priorizar a competição sul-americana.O problema é que o Corinthians estará cheio de desfalques contra o time chileno. Para o jogo desta quarta-feira, o técnico Vanderlei Luxemburgo não poderá contar com o goleiro Dida, o meia Renato e os volantes César Sampaio e Fabrício, que não estão inscritos na Mercosul. Para o goleiro Rubinho, que substituirá Dida, a Mercosul vira um torneio traiçoeiro a partir desta fase de mata-mata. Afinal, um deslize pode significar o fim da participação do Corinthians. "Temos de aumentar nossa atenção para não sermos surpreendidos."A situação do Corinthians é inversa à de seu adversário, que venceu na última rodada do Campeonato Chileno e é vice-líder da competição nacional. O técnico Juvenal Olmos e sua equipe estão confiantes na boa fase do grupo. "Se ganharmos dos brasileiros passamos com toda certeza para a próxima fase", disse o lateral Pablo Lenci.

Agencia Estado,

23 de outubro de 2001 | 19h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.