Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Corinthians com três atacantes para enfrentar o Tolima, no Pacaembu

Equipe quer abrir vantagem em casa para garantir vaga à fase principal da Copa Libertadores

EFE,

25 de janeiro de 2011 | 20h23

SÃO PAULO - Antigo sonho de consumo do clube, a Copa Libertadores começará nesta quarta-feira para o Corinthians, na partida de ida da fase preliminar, contra o colombiano Deportes Tolima, no Pacaembu, em um confronto no qual a equipe brasileira terá força máxima, incluindo o trio de ataque titular.

O técnico Tite confirmou nesta terça a escalação de Ronaldo, Jorge Henrique e Dentinho, base da força ofensiva dos paulistas na conquista da Copa do Brasil de 2009, mas que não puderam atuar juntos com frequência no ano passado por conta das lesões sofridas pelos três.

Por disputar o primeiro confronto em casa, o Corinthians tem a missão de buscar um bom resultado e quem sabe até decidir a eliminatória antes da volta, que acontecerá na próxima semana, em Ibagué.

Um dos mais experientes da equipe, o lateral Roberto Carlos considera que a equipe tem condições de golear o Tolima em casa e viajar tranquilo à Colômbia.

"Eles podem vir ao Pacaembu retrancados, mas temos que atropelá-los. Vamos disputar um grande jogo. Se eles quiserem, podem colocar um ônibus em frente ao gol que, mesmo assim, vamos arrebentar", garantiu o lateral.

Há no elenco corintiano, no entanto, uma precaução para que a vontade da torcida e dos próprios jogadores de conquistar o torneio continental não se torne uma pressão excessiva.

"A Libertadores é o grande sonho do torcedor, e os atletas compartilham esse sentimento. Mas é preciso ter equilíbrio, para que não haja excessos nas cobranças", declarou o lateral Alessandro, que está confirmado no time titular por Tite pela primeira vez no ano, após ter sofrido catapora.

Na mesma linha cautelosa, a comissão técnica considera o confronto de pré-Libertadores da equipe o mais difícil entre os seis que serão disputados.

"Trata-se da partida mais complicado desta etapa preliminar. O Grêmio [que enfrentará o Liverpool, do Uruguai] poderá passar fácil. O Independiente terá alguma dificuldade contra o Deportivo Quito, mas também passará fácil", disse Mauro da Silva, olheiro designado para assistir a amistosos disputados nos últimos dias pelo Tolima.

Segundo o "espião", os colombianos gostam de manter a posse da bola e, com os reforços para este ano já adaptados, estão melhores na velocidade.

Essa avaliação é confirmada pelo próprio treinador adversário, Hernán Torres. "A equipe vem tomando forma e isso ficou demonstrado no último jogo treino, no qual já tivemos maior vocação ofensiva".

O técnico colombiano reconheceu que o duelo em São Paulo será difícil, mas tem esperança de chegar à fase de grupos, na qual enfrentaria Cruzeiro, Estudiantes e Guarani (Paraguai).

"Planejamos o confronto com detalhes e consideramos que temos tudo que é preciso para avançar à próxima fase", considerou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.