Corinthians: comissão ainda não se reuniu

Um pré-contrato deixado de lado, sem importância, o principal interessado no negócio, o iraniano Kia Joorabchian, bem longe, em Londres, e uma comissão criada pelo Conselho Deliberativo para definir os últimos detalhes da proposta de parceria que, após mais de uma semana de existência, sequer se reuniu e nem tem data marcada para isso. Assim caminha o acordo entre Corinthians e o grupo estrangeiro MSI. Ao contrário do otimismo mostrado pelo executivo iraniano na entrevista coletiva de segunda-feira, a negociação mostra indícios claros de enfraquecimento. "A comissão não se reuniu porque o clube ainda não recebeu prova de que a MSI realmente está constituída", explica o vice-presidente de Futebol do Corinthians, Antonio Roque Citadini, um dos oito integrantes do grupo que ficou responsável pela tarefa de definir as cláusulas do contrato de parceria. "Só a partir dessa informação começamos a pensar em negociar", afirmou o dirigente. O pré-contrato, assinado dia 5 de agosto, teria sua validade vencida daqui a três dias. Nos bastidores, entretanto, o documento sequer vem sendo considerado. Tanto é verdade que os advogados contratados pelo iraniano estavam hoje no Parque São Jorge tentando definir o esboço da nova proposta que seria encaminhada aos oito representantes do Conselho.

Agencia Estado,

31 Agosto 2004 | 20h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.