Rodrigo Gazzanel/ Ag. Corinthians
Rodrigo Gazzanel/ Ag. Corinthians

Corinthians comunica CBF, FPF e Globo que não jogará mais aos domingos e à noite

Clube toma iniciativa após jogadores entrarem na Justiça pedindo adicional noturno por atuarem nesses períodos

João Prata, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2020 | 18h10

O Corinthians informou nesta segunda-feira à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), à Federação Paulista de Futebol (FPF) e à Rede Globo que não vai mais jogar à noite e aos domingos. Por meio de comunicado, o presidente Andrés Sanchez ameaçou não mandar o time a campo caso suas partidas sejam marcadas nessas datas quando o futebol voltar, paralisado pela pandemia. 

A informação foi divulgada no blog do Nicola inicialmente e confirmada pelo Estado. A decisão foi motivada após dois processos de jogadores contra clubes de futebol. Um foi do ex-zagueiro Paulo André movido contra o próprio Corinthians. O outro, pelo volante Maicon quando atuava no São Paulo. Ambos exigiram o pagamento de remunerações adicionais por terem atuado à noite, em domingos e feriados. 

Paulo André ganhou R$ 1,2 milhão e fez acordo para receber em parcelas de R$ 750 mil do Corinthians, conta que Andrés Sanchez terá de pagar. Recentemente, o ex-jogador explicou pelo Facebook a ação que moveu contra o time paulista e como foi feito o acordo na Justiça. "Pedi ao Andrés (presidente do clube) para me pagar os valores que ele e o Corinthians realmente achavam que me eram devidos. Ele me olhou surpreso. Ligou para o seu jurídico, levantou os documentos da época, fez as contas e me chamou alguns dias depois para selarmos o acordo. Espero esse capítulo marque de uma vez por todas o fim dessa polêmica", concluiu o atleta. 

Maicon, hoje no Grêmio, ganhou em primeira instância o valor de R$ 200 mil. O processo continua aberto e os valores podem chegar até R$ 700 mil por causa de juros e correção. Criticado por torcedores no Instagram, o jogador pediu "menos mimimi" da torcida. "Se a gente ajuda, não faz mais do que a obrigação, se cobramos nossos direitos somos mercenários", escreveu.

Procuradas pelo Estado, CBFe e FPF não quiseram responder ao comunicado do Corinthians. A Rede Globo, por nota, escreveu que manterá os jogos nesses períodos e que cabe às "autoridades considerar as peculiaridades dessa atividade profissional, inclusive dias e horários em que tradicionalmente é desempenhada, a fim de que se fortaleça e possa continuar a oferecer opção de trabalho para milhares de brasileiros."

Confira a íntegra da nota da Rede Globo: 

Os jogos aos domingos e em horários noturnos são uma tradição de décadas e se consolidaram como parte da rotina dos torcedores. Essa não é uma característica específica do futebol brasileiro, acontece com o esporte no mundo todo, que como produto de entretenimento é disputado em horários atrativos para seus fãs. Clubes, Federações e CBF, como protagonistas e organizadores das competições nacionais, devem zelar para que elas ocorram em ambiente de segurança para os jogadores, estrelas do espetáculo. Às autoridades cabe considerar as peculiaridades dessa atividade profissional, inclusive dias e horários em que tradicionalmente é desempenhada, a fim de que se fortaleça e possa continuar a oferecer opção de trabalho para milhares de brasileiros. A Globo é parceira incondicional do esporte nacional e continuará a contribuir para seu desenvolvimento, buscando a maior divulgação possível da transmissão dos espetáculos esportivos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.