Marlon Costa/ Pernambuco Press
Marlon Costa/ Pernambuco Press

Corinthians confirma a contratação de Oswaldo de Oliveira

Diretor adjunto não concorda com a chegada do treinador e deixa o cargo

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

14 Outubro 2016 | 15h35

O Corinthians confirmou a contratação do técnico Oswaldo de Oliveira. O treinador será apresentado nesta sexta-feira e já pode estrear na partida contra o América-MG, domingo. Por causa da chegada do treinador, o diretor adjunto, Eduardo Ferreira, decidiu deixar o cargo.

"Nós vínhamos comentando internamente, Alessandro, Lázaro, Mauro, Carille, sobre outros nomes. Não fui consultado, tinha vários nomes que a gente estava consultando. A Oswaldo, boa sorte a ele, tem tudo para fazer bom trabalho", disse Ferreira. 

O ex-dirigente corintiano afirma que não foi contra a chegada de Oswaldo, mas sim, o fato do acordo ter sido feito sem que ele tivesse sido consultado. 

"O assunto treinador para mim foi uma coisa chata, mas não tenho para reclamar do Roberto. Ele vem fazendo um trabalho antipopular, de não contratar, segurar dinheiro, mas ele está pensando no futuro do clube. Temos de ter calma", ponderou.

Fora do clube, Eduardo Ferreira promete ficar na torcida pelo novo treinador. "Entrei na sala do professor Oswaldo de Oliveira e deixei claro que não tenho nada contra ele, vou torcer por ele".

Oswaldo de Oliveira iniciou a carreira de treinador no Corinthians, em 1999 e no ano seguinte conquistou o Mundial de Clubes. Depois, passou por Vasco, Fluminense, São Paulo e Flamengo e retornou ao time alvinegro em 2004. Após um retorno sem grandes feitos, rodou por Vitória, Santos, Al-Ahli-CAT, Fluminense, Cruzeiro, Kashima Antlers-JAP, Botafogo, Santos, Palmeiras, Flamengo e Sport. 

Pelo Corinthians, foi Campeão Paulista (1999), Brasileiro (1999) e Mundial (2000). Ganhou ainda o Supercampeonato Paulisa (2002) pelo São Paulo e fez sucesso no futebol japonês. Pelo Kashima, ganhou o Campeonato Japonês (2007, 2008 e 2009), a Copa do Imperador (2007 e 2010), a Supercopa Japonesa (2009 e 2010) e a Copa da Liga Japonesa (2011). Ainda foi campeão carioca pelo Botafogo, em 2013.

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.