Arquivo/AE
Arquivo/AE

Corinthians consegue ampliar capacidade do Pacaembu

Estádio pode receber mais de 40 mil pessoas e está liberado para ser o palco dos jogos do time na Libertadores

Marcel Rizzo, Agencia Estado

16 de outubro de 2009 | 20h55

A diretoria do Corinthians já atua nos bastidores para ao menos tentar facilitar o trabalho da comissão técnica e dos jogadores no principal objetivo do clube em 2010: vencer pela primeira vez a Copa Libertadores. Nesta sexta-feira, foi publicado no Diário Oficial de São Paulo o aumento da capacidade do Estádio do Pacaembu para 40.199 torcedores.

Veja também:

linkEdno e Balbuena treinam entre titulares

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

A alteração permite que o Corinthians jogue em sua casa caso chegue à final da competição sul-americana: o regulamento exige a capacidade mínima de 40 mil na finalíssima. O lobby visou 100% a final da Libertadores, apesar de a diretoria argumentar também que terá uma renda maior em jogos de lotação máxima. Mas a diferença é mínima: até esta sexta, o Pacaembu poderia receber 37.952 pessoas, ou 2.247 a menos do que agora.

A mudança não significa que poderão ser vendidos 40.199 ingressos, já que boa parte dos assentos são destinados a pessoas que não pagam, como convidados do clube, de patrocinadores e da Conmebol, em caso de jogos da Libertadores. "É importante começar a competição em um estádio e terminar no mesmo lugar. Alguns clubes brasileiros já tiveram esse problema. Mas no fundo o time tem que jogar bola dentro de qualquer estádio", desconversou o técnico Mano Menezes.

O clube brasileiro citado pelo treinador é o Atlético-PR, que em 2005 não pôde enfrentar o São Paulo na Arena da Baixada, em Curitiba, na decisão da Libertadores. A diretoria do clube paranaense tentou até construir uma arquibancada móvel, para aumentar em 10 mil a capacidade de seu estádio, mas a Conmebol não permitiu alegando falta de segurança. O jogo foi então no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, cidade a 700 km de Curitiba.

A nova capacidade do Pacaembu já vale para o jogo do próximo domingo, contra o Cruzeiro, pela 31.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Antes, neste domingo, o time enfrenta o Sport, no Estádio da Ilha do Retiro, no Recife.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.