Corinthians consegue, enfim, inscrever Edno e Defederico

O Corinthians conseguiu inscrever na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) os seus dois reforços. No último dia de prazo para poder jogar a sequencia do Brasileirão, Defederico e Edno tiveram a situação regularizada e foram liberados para jogar com a camisa corintiana. Assim, ambos estão relacionados pelo técnico Mano Menezes e podem fazer a estreia no clássico de domingo, contra o São Paulo, no Morumbi.

AE, Agencia Estado

25 de setembro de 2009 | 19h49

A demora na inscrição dos dois reforços deixou os corintianos apreensivos. "Lógico que a situação preocupava, mas acho que os jogadores ficam mais tensos porque imaginam que não poderão jogar", admitiu Mano Menezes. O mais provável é que Defederico entre como titular diante do São Paulo, enquanto Edno deve ficar como opção no banco de reservas.

A diretoria corintiana anunciou as inscrições de Defederico e Edno apenas no final da tarde desta sexta-feira, mesmo antes do nome de ambos aparecer no Boletim Informativo Diário (BID) - o site da CBF teve problemas técnicos durante todo o dia. As inscrições foram confirmadas por Luiz Gustavo Vieira de Castro, diretor de registros da entidade.

"A gente já estava trabalhando com essa possibilidade (de liberação), mesmo que ela tenha vindo aos 44 do segundo tempo. Conduzimos os treinos pensando nele e agora temos duas novas e importante opções", disse Mano Menezes, ao falar sobre Defederico e Edno.

Como sempre, Mano Menezes fez mistério sobre a escalação corintiana. O treinador espera pelo zagueiro Chicão, que se recupera de uma contratura na coxa esquerda. E aproveitou a situação para tentar esconder o time para o clássico de domingo.

Se ele puder jogar, é provável o time do Corinthians jogue no esquema tático 3-5-2, com William, Chicão e Paulo André formando a zaga. Assim, Alessandro e Jorge Henrique ficariam nas alas. Marcelo Mattos, Jucilei e Defederico formariam o meio-de-campo, deixando Ronaldo e Dentinho no ataque.

Ronaldo, inclusive, foi poupado do treinamento desta sexta-feira, por causa de um incômodo no joelho direito, mas está garantido no clássico de domingo.

Caso Chicão não possa jogar, o esquema 3-5-2 não será utilizado. Aí, Mano Menezes teria duas opções: colocar três volantes, com a entrada de Moradei, ou escalar Marcelo Oliveira na lateral-esquerda e deixar Jorge Henrique no meio-de-campo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.