Corinthians contrata o volante Cocito

O volante Cocito irá defender o Corinthians até o fim do ano. O empréstimo, acertado sábado, foi confirmado nesta segunda-feira pela assessoria de imprensa do Atlético Paranaense, que detém parte dos direitos federativos do atleta. O restante é do empresário Marcel Figer. O acerto com o clube paulista fez com que o jogador ficasse fora do jogo em que o Atlético perdeu para o Paraná Clube, por 3 a 0, no domingo. A princípio ele estava escalado, mas foi substituído na última hora por Leomar, que já jogara a primeira partida, pois Cocito recuperava-se de uma contusão. Cocito era o único jogador do elenco atleticano com contrato vencendo no meio do ano, mas já se tinha como certa sua saída, em razão de a diretoria ter reforçado o time com a vinda dos volantes Leomar e Luciano Santos. A contusão sofrida por Vampeta, líder do Corinthians, precipitou a saída do jogador atleticano, conhecido de Geninho, de quem foi titular durante a campanha de 2001, quando o time paranaense sagrou-se campeão brasileiro. Thiago Cocito ficou marcado durante algum tempo como jogador violento, em razão de um lance nas quartas-de-final do Brasileiro de 2001, quando teve um choque com o meia Kaká, que saiu chorando de campo. Mas para a torcida atleticana, ele era sempre sinônimo de muita garra e amor à camisa. Prestes a completar 26 anos, ele retorna ao Estado onde iniciou a carreira, nas categorias de base do Botafogo, de Ribeirão Preto. No Botafogo, ele jogou de 1995 a 1998, transferindo-se posteriormente para o Atlético, junto com o atacante Lucas, com que novamente se encontra, desta vez no Corinthians.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.