Corinthians cria 'área VIP' nas numeradas do Pacaembu

Numerada passa a ser considerada área exclusiva para torcedores da equipe nesta temporada

AE, Agencia Estado

21 de janeiro de 2009 | 11h13

Depois de anunciar que os ingressos de numerada para jogos no Pacaembu tiveram reajuste de 200%, a diretoria do Corinthians informou que o setor foi transformado em uma "área vip". O torcedor terá direito a estacionamento, transporte, recepcionista e lanche à sua escolha: cachorro-quente ou hambúrguer com refrigerante. A novidade entrará em vigor na quinta-feira contra o Barueri, na estreia pelo Paulista.Veja também:Corinthians acerta patrocínio para mangas da camisaCorinthians garante que Escudero chega nesta semanaCorinthians sobe preço dos ingressos para o PaulistãoEspecial: as armas dos times para o Paulistão 2009 Paulistão 2009 - TabelaConfira as novidades do mercado do futebol Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoO valor do ingresso - R$ 150, R$ 100 a mais do que era cobrado em 2008 - gerou críticas da oposição, que liga o aumento à chegada de Ronaldo. Seria uma forma de pagar o salário do Fenômeno enquanto não entra o dinheiro dos patrocinadores. O craque recebe, no mínimo, R$ 200 mil por mês.O departamento de marketing do clube diz que a criação da "área VIP" não foi uma decisão de última hora, tomada após a repercussão negativa do aumento. A novidade, segundo os dirigentes alvinegros, só não havia sido divulgada porque faltava decidir o local do estacionamento, de onde sairão vans para levar os torcedores ao Pacaembu. Foi fechado acordo com o Wal Mart da Avenida Marquês de São Vicente, a dez minutos de carro - sem trânsito - do estádio.O torcedor só poderá desfrutar das regalias no setor coberto. A numerada descoberta, que custa R$ 100, o dobro do ano passado, só dá direito ao lugar marcado. Uma divisória de vidro foi construída, com verba corintiana, para fazer a separação entre os dois setores das numeradas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.