Filipe Araujo/AE
Filipe Araujo/AE

Corinthians dá atenção especial ao posicionamento para o jogo contra o Cruzeiro

Técnico Tite exige atenção na marcação e toque rápido de bola em treino no CT

RAFAEL VERGUEIRO, estadão.com.br

12 de novembro de 2010 | 13h51

SÃO PAULO - O posicionamento do Corinthians em campo é uma das principais preocupações do técnico Tite para o jogo deste sábado contra o Cruzeiro, às 19h30 no Pacaembu. No último treino antes da partida, realizado neste sábado no CT Joaquim Grava, no Parque Ecológico do Tietê, ele fez um trabalho detalhado apenas com os titulares.

Veja também:

linkForça máxima contra o Cruzeiro

linkGobbi: Adriano é só um sonho

linkJucilei a caminho da Fiorentina

 

O treinador exigiu dos atletas atenção na marcação e toque rápido de bola pelo meio e pelas laterais. Todos foram muito exigidos, e Tite parou o treino em várias oportunidades para corrigir o posicionamento dos jogadores. "Todos tem que sair para o jogo e marcar quando não estivermos com a bola", afirmou.

 

Depois da parte tática, foram ensaiadas cobranças de falta na entrada da área. O zagueiro Chicão teve o melhor aproveitamento e deve ser a opção principal caso surja alguma oportunidade no sábado.

 

Ansiedade. Tite está na expectativa pelo confronto diante do Cruzeiro e não vê a hora de o jogo começar. Admitiu ter perdido o sono nas últimas noites, e disse que todos no elenco estão muito motivados.

 

"Motivar para uma partida como esta é fácil, porque ela tem caráter decisivo. Só o jogo em si já é uma grande motivação", assinalou. "E a expectativa nessa hora é natural. É muito bom viver este momento, estar nesta situação."

 

Para não aumentar a pressão sobre o Corinthians, Tite afirmou que não pensará nos resultados de outros jogos, mas acredita que o Goiás pode tirar pontos do Fluminense no domingo no Rio de Janeiro. "Pode sim, contra o Avaí [na quinta, pela Copa Sul-Americana] foi assim. Armaram o time certinho e ganharam [por 1 a 0]."

 

Na tabela do Brasileirão, o líder Fluminense tem 61 pontos, contra 60 de Corinthians e Cruzeiro. A competição terá mais quatro rodadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.