Evelson de Freitas/AE
Evelson de Freitas/AE

Corinthians decepciona e perde do Figueirense por 2 a 0 no Pacaembu

Mesmo com maior posse de bola, time paulista, que ainda é líder, pecou na criação e na finalização

Itamar Cardin, Agência Estado

20 de agosto de 2011 | 19h53

O Corinthians desperdiçou grande chance neste sábado, 20, de conquistar o título simbólico do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Mesmo jogando no Pacaembu, a equipe teve atuação decepcionante e foi derrotada pelo Figueirense por 2 a 0, em confronto válido pela 18.ª rodada.

Com o resultado, o Corinthians permanece na liderança com 37 pontos, mas pode ver o Flamengo também chegar aos mesmos 37 neste domingo, quando enfrenta o Internacional em Porto Alegre. O Figueirense, por sua vez, chegou aos 26 e assumiu a oitava colocação.

O Corinthians fez um primeiro tempo fraco no Pacaembu. Embora mantivesse mais a posse de bola, pouco ameaçava o gol de Wilson. Também deixava muitos espaços para o contra-ataque e, assim, o Figueirense chegou ao primeiro gol com Wellington Nem. A entrada de Emerson, e sobretudo de Willian na etapa final, deu mais poder ofensivo ao Corinthians. Ocorre que a equipe falhou nas conclusões e ainda levou o segundo gol nos acréscimos, marcado por Wilson Pittoni.

Como era esperado para o jogo deste sábado, Tite manteve Welder na lateral esquerda e Danilo, Alex, Jorge Henrique e Liedson como quarteto ofensivo, deixando Emerson no banco - o atacante foi decisivo na vitória de virada sobre o Atlético Mineiro, quarta-feira. O técnico Jorginho, por sua vez, surpreendeu ao sacar o atacante Somália e escalar o meia Wellington Nem, armando o Figueirense num 4-5-1.

E, mesmo com apenas um atacante, o Figueirense começou melhor e quase abriu o marcador aos três minutos, após Fernandes receber passe do atacante Júlio César dentro da área e bater prensado com o goleiro do Corinthians. O próprio meia ficou com o rebote e cruzou para a área, mas a zaga afastou o perigo.

Aos poucos, o Corinthians foi dominando o meio de campo. E criou sua primeira chance aos 13, após João Paulo fazer falta em Alex na entrada da área. Em sua primeira partida contra o ex-time, Chicão bateu colocado e acertou o travessão.

O lance perigoso empurrou ainda mais o Corinthians para o ataque. Faltava, no entanto, participação mais efetiva de Danilo e Alex. A equipe mantinha a posse de bola no campo adversário sem conseguir, no entanto, criar reais chances de gol. Apostava sem sucesso em cruzamentos e em chutes de fora da área.

Acuado, o Figueirense aguardava os contra-ataques. E, em um descuido da defesa corintiana, fez o primeiro aos 34 minutos. Júlio César recebeu passe na ponta esquerda, avançou até a linha de fundo e cruzou rasteiro para Wellington Nem, sozinho, tocar. O gol não mudou a dinâmica do jogo, e o Corinthians foi para o intervalo sem ameaçar o rival. A torcida vaiou.

Nada mudou. Repetindo o que havia feito na vitória sobre o Atlético Mineiro, Tite sacou Welder no intervalo, deslocou Jorge Henrique para a lateral esquerda e colocou Emerson no ataque. Mas foi na mesma tônica do primeiro tempo que o Corinthians quase chegou ao gol de empate aos cinco minutos: Alex cobrou falta da intermediária e a bola saiu raspando a trave.

A mudança feita por Tite não teve o mesmo efeito de quarta-feira. A equipe continuava sem criatividade, apostando em cruzamentos da intermediária. Willian, então, entrou no lugar de Danilo. E o Corinthians finalmente melhorou. Em sua primeira jogada, aos 17 minutos, o atacante driblou um zagueiro e acertou a trave. Pouco depois, Emerson entrou sozinho pela esquerda e bateu fraco, mascado, para fora. Alex também quase marcou em nova cobrança de falta aos 21.

Mas, apesar da pressão, o Figueirense recuou seus 11 jogadores e se segurou o resultado como podia. O Corinthians também diminuiu o ritmo nos minutos finais e voltou a apostar nos cruzamentos, que pouco assustavam o goleiro Wilson. Nos acréscimos, Wilson Pittoni aproveitou rebote na área e decretou a derrota do Corinthians.

Na última rodada do primeiro turno, as duas equipes disputarão um clássico. O Corinthians enfrenta o Palmeiras em Presidente Prudente, domingo próximo, mesmo dia em que o Figueirense recebe o Avaí no Orlando Scarpelli.

FICHA TÉCNICA:

Corinthians 0 x 2 Figueirense

Corinthians - Júlio César; Alessandro, Chicão, Leandro Castan e Welder (Emerson); Ralf, Paulinho (Edenilson), Danilo (Willian) e Alex; Jorge Henrique e Liedson. Técnico: Tite

Figueirense - Wilson; Bruno, João Paulo, Édson Silva e Juninho; Ygor, Túlio, Maicon, Fernandes (Wilson Pittoni) e Wellington Nem (Roger Carvalho); Júlio César. Técnico: Jorginho

Gols - Wellington Nem, aos 34 minutos do primeiro tempo; Wilson Pittoni, aos 47 minutos do segundo tempo

Árbitro - Fabrício Neves Corrêa (RS)

Cartões amarelos - João Paulo, Danilo e Wilson

Renda - R$ 860.674,50

Público - 26.256 (pagantes) e 28.627 (total)

Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.