Corinthians declara guerra aos baderneiros

A diretoria corintiana respondeu rápido à truculenta manifestação desta terça-feira em Cumbica. A partir de quinta-feira, quando a delegação volta a São Paulo, toda a política de relacionamento com uniformizadas será reformulada. Acabou aquela história de acesso liberado ao Parque São Jorge, ao Parque Ecológico do Tietê ou ao Centro de Treinamento de Itaquera. Quem quiser reclamar, terá dois lugares para tal: o estádio ou a rua. A diretoria reforçará ao máximo a segurança nas áreas internas do clube. Medidas serão tomadas também em relação às viagens da equipe. Cartolas reclamaram nesta terça-feira do sistema de segurança do aeroporto. Prometeram que, daqui para frente, estudarão medidas para evitar que a delegação seja obrigada a atravessar o saguão. A alternativa apresentada será de direcionar o embarque para algum portão exclusivo. ?Não é possível responsabilizar o clube pela segurança no aeroporto?, afirmou o vice-presidente de Futebol, Antonio Roque Citadini, que está em Fortaleza.

Agencia Estado,

16 de março de 2004 | 22h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.