Rodrigo Gazzanel/Estadão
Rodrigo Gazzanel/Estadão

Corinthians deixa festa por título de lado e mira o Fluminense

Carille prefere que time se concentre em estrear com vitória e que a comemoração pelo título paulista seja só da torcida 

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

15 Abril 2018 | 07h00

É dia de festa na Arena Corinthians neste domingo, mas só para a torcida, que reencontrará os atletas campeões paulistas. Os jogadores, ao melhor estilo Fábio Carille, querem iniciar o Campeonato Brasileiro com o pé direito e tentar repetir o feito da temporada passada. Assim, estrear com um resultado positivo diante do Fluminense, às 16h, será o primeiro passo para a equipe do Corinthians buscar o bicampeonato. 

+ Renê Júnior é preparado para substituir Maycon no Corinthians

+ Fagner é desfalque e Kazim marca gol contra em treino

+ Ex-técnico do Corinthians, José Teixeira morre aos 82 anos em São Paulo

O jogo será o primeiro do Corinthians após derrotar o Palmeiras na decisão do Paulista, no Allianz Parque. Por isso, o clube deve levar a taça de campeão para a Arena e fazer a festa com sua torcida, mas de uma forma contida, já que Carille não quer que o clima festivo vire motivo para dispersão de seu elenco. Não há previsão de volta olímpica – não foi dada no domingo – ou alguma grande celebração envolvendo os atletas. 

Ninguém no Corinthians acredita que a equipe repetirá o primeiro turno quase perfeito do ano passado, quando passou as 19 primeiras rodadas invicto. Entretanto, Carille tem uma meta a ser atingida antes da paralisação do Brasileiro por cauisa da Copa do Mundo. 

“Na Libertadores e Copa do Brasil, espero que cheguemos classificados. No Brasileirão, que a gente esteja entre os primeiros com, no máximo, cinco pontos de diferença para o primeiro. No ano passado fiz a projeção que chegássemos nas oito ou dez rodadas finais no bolo e de repente fizemos um primeiro turno daquele jeito. Espero no máximo cinco pontos de diferença, para voltarmos com força”, projetou o treinador, em entrevista à Rádio Globo.

Serão 12 rodadas até a paralisação para a Copa na Rússia e a expectativa é que, após o Mundial, as coisas mudem em vários clubes e no Corinthians não é diferente. O volante Maycon deve ser negociado com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, e outros atletas podem sair. 

Por outro lado, reforços estão chegando. O atacante Roger, do Internacional, deve ser anunciado no começo da semana e chegará para tentar suprir a carência de um centroavante. Enquanto ele não chega, Carille aposta em um esquema tático sem referência na área e que terá mudanças de peças para a estreia no Brasileiro.

Como Maycon deve deixar o clube em breve, Carille já pensa o time sem ele. Por isso, Renê Júnior, recuperado de lesão e que não atua desde o dia 4 de março, contra o Santos, será uma das novidades. “Fico feliz de ser escolhido. Quem tem entrado, dá conta do recado e essa é uma posição bem concorrida”, comentou Renê.

Outra alteração é o atacante Clayson no lugar de Jadson. A mudança visa dar maior velocidade ao ataque e explorar as jogadas em cima dos laterais do Fluminense, que deve ir a campo com três zagueiros. 

Além de aproveitar o fato de jogar em casa para somar os primeiros pontos e estrear com um resultado positivo no Brasileiro, o Corinthians também espera utilizar a partida para fazer alguns ajustes visando o confronto com o Independiente, quarta-feira, na Argentina, pela Libertadores. 

Inversão de papéis. O Corinthians entra no Brasileiro com uma situação oposta à do ano passado e crê que isso lhe dará maiores dificuldades. Em 2017, o time ainda vivia a ideia da “quarta força” do Estado. Mesmo sendo campeão estadual, a desconfiança sobre o trabalho do treinador e seus comandados era grande. Hoje, a situação é completamente diferente.

“Viramos o time a ser batido e sabemos que todo mundo vai entrar diferente para enfrentar a gente. Temos de entrar ainda mais ligados”, disse o goleiro Cássio. 

Enquanto o Corinthians teve a semana livre para se preparar, o Fluminense vem de vitória sobre o Real Potosí por 3 a 0, na quarta-feira, pela Copa Sul-Americana. O técnico Abel Braga deve manter a mesma formação que derrotou os bolivianos e espera surpreender com seu elenco cheio de garotos. Para ganhar um pouco de experiência, o time está acertando com Kleber Gladiador, do Coritiba, e que teve passagens, dentre outros, por Palmeiras, Grêmio e Cruzeiro

FICHA TÉCNICA

Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf, Rene Júnior, Rodriguinho e Mateus Vital; Romero e Clayson. 

Técnico: Fábio Carille.

Fluminense: Júlio César; Renato Chaves, Gum e Ibañez; Gilberto, Richard, Jadson, Sornoza e Ayrton Lucas; Marcos Júnior e Pedro. 

Técnico: Abel Braga. 

Juiz: Anderson Daronco-RS. 

Local: Arena Corinthians. 

Horário: 16h. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.