Corinthians demite Oswaldo

O técnico Oswaldo de Oliveira não resistiu à pressão provocada pela goleada por 5 a 0 para o Atlético Paranaense em pleno Pacaembu na noite de domingo, e foi demitido pela diretoria do Corinthians no final da tarde desta segunda-feira. A decisão de dispensar o treinador foi, na verdade, um recuo da diretoria, que pretendia manter Oswaldo no cargo. Os dirigentes mudaram de opinião por causa dos protestos das torcidas organizadas do clube, que na noite do domingo, foram à casa do presidente Alberto Dualib pedir a cabeça do treinador e a saída do vice-presidente Antônio Roque Citadini.O treinador assumiu o Corinthians no dia 17 de fevereiro deste ano em susbtituição a Juninho Fonseca. Fez 17 jogos no comando da equipe; venceu cinco, empatou três e perdeu nove. O nome do substituto ainda não foi definido, mas a diretoria deve tentar a contratação de Tite. Outro nome cotado é o de Mário Sergio. Os dois estão desempregados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.