Robin Parker/EFE - 15/12/2010
Robin Parker/EFE - 15/12/2010

Corinthians desmente acerto com Manchester City por Carlos Tevez

Presidente Andrés Sanchez afirma que time inglês fez uma contraproposta

AE, Agência Estado

18 de julho de 2011 | 10h48

SÃO PAULO - O sonho corintiano de voltar a contar com o atacante Carlitos Tevez pode não se concretizar. A direção corintiana divulgou nesta segunda-feira uma nota oficial em seu site na qual desmente que tenha chegado a um acerto com o Manchester City para contratar o atacante argentino.

Durante a madrugada desta segunda-feira, a imprensa inglesa afirmou que o City havia aceitado a proposta corintiana pelo jogador. O próprio técnico da equipe, Roberto Mancini, chegou a afirmar que "temos um acordo com o Corinthians", mas a informação foi negada por Andrés Sanchez.

"Em virtude das notícias publicadas durante toda a madrugada dando conta do acerto entre Corinthians e o atacante Carlos Tevez, o presidente Andrés Sanchez faz questão de vir a público esclarecer que o Manchester City não aceitou a proposta corintiana pelo atleta", diz a nota do Corinthians.

Apesar da recusa do Manchester City, o clube brasileiro ainda pode vir a ter Tevez. Para isso, precisará mudar o valor e a forma de pagamento, além de contar com a boa vontade do jogador, que precisaria abrir mão de uma quantia pendente com a equipe da Inglaterra. A contraproposta ainda será analisada por Andrés Sanchez e pela diretoria corintiana.

O atacante argentino ainda tem contrato por mais três temporadas com o Manchester City, mas declarou no início do mês que tem a intenção de deixar o time e voltar para a América do Sul, onde ficaria mais perto de sua família, que vive na Argentina. Ele teve uma passagem de sucesso pelo Corinthians entre 2005 e 2006, quando se tornou um dos principais ídolos da torcida.

Para contratar Tevez, o Corinthians ofereceu 40 milhões de euros, a serem pagos nos próximos quatro anos. Diante da recusa inicial do Manchester City, a direção corintiana melhorou a proposta, prometendo pagar um bônus em caso de título. Mas ainda não chegou a um acerto, sendo que o negócio precisa ser fechado até quarta-feira, quando encerra a janela de transferências internacionais no futebol brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.