Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Corinthians deve apostar em promessas de outros clubes, diz Carille

Técnico diz que clube vai contratar sete ou oito garotos de outros clubes

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

13 Março 2018 | 07h00

Sem dinheiro para fazer grandes investimentos, o Corinthians deve apostar em jovens jogadores, principalmente de clubes de menor expressão, que estão se destacando em outros clubes, segundo o técnico Fábio Carille.

+ Podcast Corinthians: a 'violência' de Fagner e as seleções que atrapalham o time

+Fagner nega ser violento e diz que caráter intacto é exemplo para o filho

“O Andrés (Sanchez, presidente) tem essa ideia clara de buscar sete ou oito jogadores jovens que estão se destacando, como já fez com Edenilson, Jucilei e Paulinho. Garimpar e deixar ali. Se dois ou três derem certo, maravilha. Vão chegar mais jogadores nesta situação”, afirmou o treinador, em entrevista à ESPN Brasil.

Um exemplo de jogador que se enquadra neste tipo de reforço é o atacante Matheus Matias, de 19 anos, que estava no ABC. Ele tem treinado com o time principal e está inscrito para a Copa Libertadores e deverá entrar na lista do Campeonato Paulista.

“O Matheus tem quatro ou cinco meses de futebol profissional, vem de um futebol onde a intensidade é baixa, tem um pouco de dificuldade, normal. Ele é um menino muito interessado e não podemos ter pressa para acelerar o processo, pois ele é muito jovem. Ele está chegando ao Corinthians e existe um peso para isso”, explicou o comandante corintiano.

A busca por tais reforços acontece no Campeonato Paulista, mas também em todo o Brasil. “Sempre é uma busca constante por meninos que estão se destacando no Norte, no Nordeste, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, como foi com o Edenilson no Caxias. Estamos olhando e pode acontecer a chegada desses jogadores”, explicou o treinador.

A ideia da diretoria é contratar os jovens talentos para serem observados no time principal, mas nada impede deles “descerem” para a base. Como por exemplo, o meia Rafinha, de 18 anos, que foi contratado da Ferroviária e chegará para jogar, inicialmente, no time Sub-20.

 

Mais conteúdo sobre:
Corinthians Fábio Carille

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.