Corinthians deve apresentar Elias na sexta-feira

Diretoria corintiana conta com duas empresas para ter o atleta na Série B do Brasileirão

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

07 de maio de 2008 | 20h18

O Corinthians vai fechar o acordo com o meia Elias, da Ponte Preta. E, mais uma vez, sem colocar a mão nos bolsos por um reforço. As empresas Traffic (parceira do Palmeiras) e a Hability estão comprando 50% dos direitos federativos do jogador cada uma e repassando-o, sem custos, ao clube de Parque São Jorge. A apresentação deve ocorrer na sexta-feira.Veja também: Tabela da Série B Corinthians apresenta o lateral Wellington Saci Mano quer manter 'jeito' da Copa do Brasil na Série B Corinthians na Série B: torcedores enfrentam fila por ingressos Bate-Pronto: Corinthians sobe com folga na Série B"Temos uma reunião amanhã, com a diretoria da Ponte Preta, para acertarmos os últimos detalhes. Ele jogará aqui e, numa venda futura, teremos direito a 20% do valor da negociação", afirmou o vice-presidente de futebol Mário Gobi Filho. "As questões estão praticamente acertadas, falta apenas a assinatura do contrato."Sem dinheiro nos cofres, o Corinthians só está acertando com jogadores com os quais não precisa gastar. Desta maneira, aceitou a ‘generosidade’ das empresas. "Nossa realidade financeira não nos permite fazer investimentos. Gostaria que o Corinthians fosse beneficiário único do efeito do trabalho de seus jogadores no clube", lamenta Gobbi. "Mas precisamos de um time competitivo sem comprometer o já comprometido orçamento do clube."Contudo, garante o dirigente, a aquisição de Elias é um fato isolado. "Não há clima para parceria aqui no clube. Ainda temos uma ação tramitando na justiça para se separar da MSI. Seria interessantíssimo, mas precisaríamos de uma série de cautelas, precauções", diz Gobbi. "Eu, como vice, desconheço qualquer proposta neste sentido, qualquer intenção. Em cinco meses de gestão, o presidente nunca falou sobre o assunto parceria."HOMEM-GOL Mário Gobbi buscou na fé, um motivo para a não contratação de um centroavante ainda. As negociações com Leandro Amaral (não quer jogar a Série B), Kléber Pereira (renovou com o Santos) e Christian (segue na Portuguesa) não deram certo. "Já faz um tempo que estamos tentando trazer um atacante. Porém, toda vez que estamos para fechar uma transação, surge fato novo e a coisa não se realiza", explica. "Como sou pessoa temente a Deus, acredito que o nome certo ainda não apareceu. E o que é bom vai surgir ainda", espera, revelando não ter nomes no momento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.