Divulgação
Divulgação

Corinthians deve ser campeão contra o São Paulo, na 36ª rodada

Diferença de oito pontos não seria alcançada em duas rodadas

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2015 | 16h53

Faltando sete rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, os torcedores do Corinthians já fazem as contas para o sexto título nacional. Considerando o desempenho atual da equipe, o Corinthians pode ser campeão com quatro rodadas de antecedência (34ª rodada), no cenário mais otimista, ou com duas rodadas de antecipação (36ª rodada). Veja duas possibilidades:

Cenário otimista: Corinthians conquista o título na 34ª rodada

Nessa simulação, o Corinthians teria de abrir mais cinco pontos em relação ao Atlético-MG, levando a diferença dos atuais oito pontos para 13. Com mais 12 pontos em disputa nas quatro últimas rodadas, o time mineiro não conseguiria mais alcançar o Corinthians. Para isso acontecer, o líder tem de vencer o Flamengo (domingo) e o próprio Atlético Mineiro no confronto direto marcado para o dia 1º de novembro e o Coritiba. O time mineiro, por sua vez, teria de tropeçar contra Ponte Preta (Independência) ou Figueirense (fora de casa), somando não mais que quatro pontos nos dois jogos. A diferença seria 76 a 63.

Nessa suposição, no entanto, os corintianos teriam de esperar 24 horas para comemorar o título, pois a tabela marca o jogo do Corinthians contra Coritiba o noite de sábado (7/11) e o do Atlético para a tarde de domingo (Figueirense, fora de casa). Além disso, os corintianos também precisam torcer para que o Grêmio não diminua a diferença que hoje é de 12 pontos. Se conseguir ser campeão na 34ª rodada, o Corinthians vai igualar os feitos do São Paulo (2007) e Cruzeiro (2013).

Cenário realista: Corinthians conquista o título na 36ª rodada

Considerando que Corinthians e Atlético Mineiro vençam todos os seus jogos nas próximas rodadas, ou ainda se tiverem resultados iguais, a diferença seria mantida nos atuais oito pontos. Ao chegaram à 36ª rodada, faltando duas para o final do torneio, com seis pontos em disputa, o Atlético não teria mais com alcançar o Corinthians, que confirmaria matematicamente o sexto título nacional de sua história. A taça seria erguida diante do arquirrival São Paulo – a partida está marcada para a Arena Corinthians (22 de novembro).

Nessa hipótese também podem ser consideradas a oscilação da vantagem corintiana de uma rodada para a outra, mas sua manutenção acima dos seis pontos até a 36ª rodada. Por exemplo: o Corinthians perde para o Flamengo enquanto o Atlético vence a Ponte na próxima rodada. Nesse caso, a diferença cairia para cinco pontos. Na rodada seguinte, no entanto, o Corinthians vence o Atlético e recuperar os oito pontos de vantagem. Assim fica tudo na mesma. O mesmo raciocínio vale para as rodadas seguintes quando o Corinthians vai enfrentar Coritiba e Vasco enquanto o Atlético pega Figueirense e São Paulo. 

O técnico Tite evita fazer quaisquer prognósticos. “Jogo a jogo, degrau a degrau. Feliz, mas sem euforia. A gente sabe o quanto é difícil o futebol. Nós tivemos um dos três melhores futebol apresentados na Libertadores, mas em um dia errado ficamos fora", afirmou o técnico Tite após a vitória sobre o Atlético Paranaense. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolBrasileirãoCorinthiansTite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.