José Patrício/AE - 14/08/2011
José Patrício/AE - 14/08/2011

Corinthians deve ter Liedson por mais tempo na quarta

Artilheiro do time no ano com 16 gols, ele pode até iniciar o jogo contra o Atlético-MG

AE, Agência Estado

15 de agosto de 2011 | 14h56

SÃO PAULO - A reapresentação do elenco do Corinthians nesta segunda-feira, no CT Joaquim Grava, indicou que a equipe deverá contar com o atacante Liedson por mais tempo na partida contra o Atlético Mineiro, quarta-feira, em Ipatinga, pela 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Liedson foi ao campo nesta segunda e realizou um trabalho com bola junto aos reservas, enquanto os jogadores que foram titulares durante os 90 minutos do empate por 2 a 2 com o Ceará, domingo, no Estádio do Pacaembu, fizeram apenas trabalho de recuperação na academia do CT corintiano.

A escalação de Liedson ainda não está confirmada, mas a tendência é que o jogador possa atuar por pelo menos 45 minutos. O atacante, que passou por artroscopia no joelho esquerdo em 22 de julho, retornou ao time durante o duelo com o Ceará, substituindo Willian aos 16 minutos do segundo tempo.

Se deverá contar com Liedson contra o Atlético-MG, o Corinthians ainda não sabe se vai utilizar Ramon. O lateral-esquerdo reclamou de dores na coxa direita durante a partida contra o Ceará e precisou ser substituído. Nesta segunda-feira, ele realizou fisioterapia na academia do clube e passará por uma ultrassonografia.

O departamento médico corintiano não acredita que a lesão seja grave, mas caso Ramon seja vetado, ele será substituído por Weldinho, como ocorreu durante o segundo tempo do empate com o Ceará.

Após o tropeço, o clima no Corinthians é de alerta, apesar da equipe não ter perdido a liderança do Campeonato Brasileiro, já que São Paulo e Flamengo também não venceram no fim de semana. "Ainda somos líderes por sorte, mas temos que ter competência. Não podemos vacilar mais", disse o goleiro Júlio César.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.