Amadeu Carvalho/Divulgação
Amadeu Carvalho/Divulgação

Corinthians diz poder bancar Itaquerão mesmo sem Copa

'Estamos falando de um clube que faturou R$ 360 milhões. E não de uma entidade que fatura R$ 70 milhões', disse o diretor de finanças sobre a Fifa

VÍTOR MARQUES, Agência Estado

14 de maio de 2013 | 17h41

SÃO PAULO - Mesmo que o Itaquerão fique fora da Copa do Mundo, como cogitou o secretário-geral da Fifa Jérôme Valcke nesta terça-feira, o diretor de finanças do Corinthians, Raul Corrêa da Silva, afirmou que a obra é viável e que o clube poderá pagá-la. Ele disse ainda que, se o clube perder isenções fiscais, o estádio custará menos de R$ 1 bilhão.

"Temos condições financeiras de bancar um estádio para 48 mil lugares, perderíamos uma parte tributária de isenção de impostos, mas ainda assim a obra é viável", disse Raul, no lançamento do relatório de sustentabilidade.

Raul Corrêa garante que o Corinthians continua com acesso à linha de isenção fiscal da Prefeitura de São Paulo (CID) e que o empréstimo do BNDES seria a outra fonte de recursos, provavelmente com outras condições de pagamento (tempo e taxa de juros específicos da linha Pró-Copa). O estádio está orçado em R$ 820 milhões.

"Com Copa ou sem Copa o estádio sai. Estamos falando de um clube que faturou ano passado R$ 360 milhões. E não de uma entidade que fatura R$ 70 milhões", declarou. A perda seria mais significativa, segundo o dirigente, do ponto de vista da imagem do clube. E que a cidade de São Paulo sairá ainda mais prejudicada por uma eventual decisão da Fifa de tirar o Itaquerão da Copa.

BALANÇO

O Corinthians divulgou nesta terça-feira, pelo quinto ano consecutivo, seu Relatório de Sustentabilidade. Dados divulgados pelo clube apontam arrecadação recorde em 2012. O faturamento atingiu R$ 358 milhões, 23% superior a 2011. Desse total, ainda de acordo com o relatório, R$ 324,7 milhões foram gerados sem a transferência de jogadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.