Rafael Arbex / Estadão
Rafael Arbex / Estadão

Corinthians diz que não dará 'passo maior que a perna' para renovar com Balbuena

Diretor do clube nega que zagueiro tenha pedido 4 milhões de euros (aproximadamente R$ 16 milhões) de luvas

Daniel Batista, Estadão Conteúdo

21 de fevereiro de 2018 | 13h38

O diretor adjunto do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, deixou claro que a negociação para acertar a renovação do contrato de Balbuena não está tão próxima de um acerto como parecia. O dirigente assegurou que o clube não fará loucuras para manter o paraguaio, que tem vínculo até dezembro.

+ Atacante Matheus Matias é oficializado pelo Corinthians e assina acordo até 2022

+ Ralf diz que Gabriel é o dono da posição e não quer vaga pelo passado vitorioso

"Desde que chegamos, procuramos o empresário e o jogador para renovar. Isso já vinha sendo feito desde setembro, mas não houve um acordo. Trabalho com isso e faz parte dos nossos planos. Temos que ter pés no chão e trabalhar com números viáveis. Queremos que ele fique, mas não vamos dar passo maior que a perna", disse o dirigente.

Duílio ainda negou que os empresários do atleta tenham pedido 4 milhões de euros (aproximadamente R$ 16 milhões) de luvas, como foi noticiado por parte da imprensa. "A informação da pedida de 4 milhões de euros de pedido de luvas não é verdade. Não divulgamos valores", explicou.

Balbuena pode assinar um pré-contrato com outro clube a partir de junho e sair de graça posteriormente. O jogador, porém, sempre que questionado sobre o assunto, afirma que deseja permanecer no Corinthians. A diretoria resolveu se preparar para uma possível saída do paraguaio e acertou a contratação do zagueiro Marllon, que será apresentado nesta quinta-feira, no CT Joaquim Grava.

Duílio ainda explicou que mais mudanças no elenco devem ocorrer. Com 39 jogadores no elenco, a tendência é de que mais atletas sejam liberados. O técnico Fábio Carille quer contar com, no máximo, 34 atletas para trabalhar no dia a dia. "Saíram Giovanni (Augusto, para o Vasco) e o Moisés (para o Botafogo) e esperamos o Fábio escolher o time ideal e a chegada de mais alguns nomes para depois liberar outros", justificou o dirigente.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.