Corinthians é a salvação da Inter

O Corinthians é a salvação da Inter de Limeira. Pelo menos esta é a sensação que todos no clube aparentam na expectativa para o jogo deste sábado contra o clube paulistano. Quem puxa a fila é o técnico Sérgio Ramirez, que não esconde a certeza de sucesso neste desafio. "Não tem coisa melhor que vencer um time grande como o Corinthians. E tenho o pressentimento de que este vai ser o jogo onde vamos conseguir sucesso", diz o técnico Sérgio Ramirez. Uruguaio de nascença mas radicado no Brasil há muitos tempo, Sérgio Ramirez busca a vitória por saber que a situação no clube pode piorar em caso de derrota. Assim, a partida é uma decisão de campeonato para o time. "Não podemos descuidar, deixar o Corinthians crescer e dominar o jogo. Nós jogamos em casa e temos que ter a vantagem", diz o treinador, garantindo não temer o fato de que a torcida corintiana deve ocupar a maior parte do estádio "Major José Levy Sobrinho". Para evitar que a Inter de Limeira perca o jogo, Ramirez passou a semana trabalhando o lado psicológico dos jogadores. Para ele, um dos maiores problemas está nas finalizações. "O time está em ascensão. No último jogo, contra o Palmeiras, merecíamos vencer, mas pecamos na finalização por nervosismo. Trabalhamos a semana inteira para que não aconteça mais. Isso vai mudar. Vamos vencer", promete o treinador. As palavras do treinador servem para motivar o elenco da Inter. Os jogadores, por sinal, afirmam que estão unidos e querem evitar outro resultado negativo. Um dos fatores que prova essa união foi a reintegração do atacante Alaor, que estava treinando separado dos demais jogadores. Após uma reunião feita no vestiário hoje, o atacante, à pedido dos próprios jogadores, foi reintegrado. Ramirez demonstra confiança no resultado mas ainda não definiu o time para enfrentar o Corinthians. Segundo o próprio treinador, ainda existem algumas dúvidas. "Estou analisando as opções, já que não posso contar apenas com o Vítor (lateral direito) machucado. Só vou definir o time no sábado", avisa. A expectativa da diretoria é de um grande público no Limeirão, tanto que foram colocados à venda 21 mil ingressos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.