Corinthians é campeão do Rio-SP

O Corinthians conquistou neste domingo o título do Torneio Rio-São Paulo, o quinto de sua história. E a glória foi, mais uma vez, em cima do São Paulo, que virou seu "freguês" nos últimos tempos. A equipe do Parque São Jorge foi campeã com um empate por 1 a 1, no Morumbi, já que havia vencido o primeiro confronto por 3 a 2.Não houve a necessidade do desempate pelo critério dos cartões. O herói do título corintiano foi o lateral-direito Rogério, que cobrou falta com perfeição, aos 32 minutos da segunda etapa, e fez o gol de empate.No fim, o bom jogo, que atraiu mais de 53 mil pessoas, foi ofuscado por uma briga entre os jogadores. O volante Fabrício fez uma firula, quando o resultado estava definido, e irritou os adversários. Jean, Reginaldo e Reinaldo partiram para cima do corintiano, mas logo a polícia chegou e acabou com a confusão.Como terminou no primeiro lugar da competição, o Corinthians enfrentará o Ituano nas semifinais do Supercampeonato Paulista. O São Paulo jogará contra o Palmeiras. Os jogos serão no fim de semana, no interior paulista.Nas semifinais da Copa do Brasil, os são-paulinos já haviam sido eliminados pelos corintianos, em dois jogos. E o fracasso deste domingo marcou a despedida do técnico Nelsinho Baptista, que será substituído por Oswaldo de Oliveira. "Fiz um bom trabalho", resumiu ele.Do outro lado, Carlos Alberto Parreira comemorou seu primeiro título no Estado de São Paulo. E quebrou um jejum de sete anos: não ganhava nada desde 1995, quando foi campeão no futebol turco.A difícil conquista deverá motivar ainda mais a equipe do Corinthians para a partida de quarta-feira, contra o Brasiliense, pela final da Copa do Brasil. Se empatar com a equipe de Brasília, garantirá um lugar na Copa Libertadores da América de 2003.Quem começou atacando na partida deste domingo foi o São Paulo. Logo na saída, Maldonado acertou a trave. Em seguida, ainda no primeiro minuto, o atacante Reinaldo abriu o placar, após receber passe de cabeça do zagueiro Reginaldo, que substituiu Emerson.O time do São Paulo entrou em campo sem França, que não conseguiu se recuperar de contusão muscular na coxa direita. Os dirigentes do clube esperavam que o atacante jogasse, mas ele não quis se arriscar. Com dores, preferiu ficar fora.Mesmo sem França, o artilheiro do Rio-São Paulo (19 gols), a equipe do São Paulo demonstrava grande disposição. E, apesar da vantagem de 1 a 0, continuou melhor e teve várias oportunidades para ampliar o placar. O goleiro Dida, no entanto, fez ótimas defesas, como numa cabeçada de Kaká e num chute de Adriano.No segundo tempo, a situação mudou completamente. O São Paulo recuou e sofreu grande pressão. O Corinthians, embora não estivesse brilhante, passou a levar perigo. O time de Nelsinho tinha o contra-ataque, mas não sabia aproveitá-lo. Faltava mais um jogador no ataque para dividir as jogadas com Reinaldo. A vantagem são-paulina não era suficiente para deixar a taça no Morumbi. Havia empate na soma dos gols dos dois jogos (2 a 2) e igualdade nos cartões (2 a 2). Assim, o título iria para o Parque São Jorge, porque o Corinthians fez melhor campanha na primeira fase. Mesmo assim, os corintianos não quiseram saber de susto e nem de tensão no fim do jogo. Trataram de conseguir o gol de empate. Aos 32 minutos, Ricardinho foi derrubado por Maldonado na entrada da área - os são-paulinos reclamaram da marcação da falta por Paulo César de Oliveira, que teve boa atuação. O lateral Rogério cobrou com perfeição, sem possibilidade de defesa para o goleiro Rogério Ceni e empatou o jogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.