Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Corinthians e Emerson não se entendem e renovação emperra

Vínculo atual termina em dezembro e atacante quer pelo menos mais dois anos de contrato

Raphael Ramos - Colaborou Vítor Marques, O Estado de São Paulo

12 de junho de 2013 | 08h00

SÃO PAULO - A renovação do contrato de Emerson Sheik "travou". Corinthians e atleta não se entendem sobre o tempo de duração do novo acordo. O vínculo atual termina em dezembro e o atacante já pode assinar um pré-contrato com outro clube e deixar o Parque São Jorge de graça.

O Estado apurou que a proposta do Corinthians é renovar o contrato de Emerson por um ano, até dezembro de 2014, e dar um pequeno reajuste salarial ao jogador. O atleta já teria concordado com o valor oferecido, mas exige a ampliação do acordo por mais dois anos.

Sheik tem 34 anos (faz 35 no dia 6 de setembro) e planeja encerrar a carreira no Corinthians no fim de 2015. A diretoria avalia que apesar do ótimo retrospecto que Emerson possui no clube – foi peça importante nos títulos brasileiro, da Libertadores, mundial e paulista –, o atacante não terá mais fôlego para atuar em alto nível aos 37 anos. Por isso, a proposta de renovação de contrato é por apenas mais uma temporada.

Reinaldo Pitta, empresário do jogador, diz ter sido procurado nos últimos dias por seis clubes do Brasil e do exterior – um deles seria o Flamengo –, mas garante que o desejo de Emerson é continuar no Corinthians.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansesportesfutebolEmerson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.