Corinthians e Flu jogam pela vitória

Um time está motivado com a volta de seus jogadores da seleção brasileira pentacampeã na Copa do Mundo, o outro enfrenta um período de crise com direito a greve por falta de pagamento de salário. As duas equipes precisam vencer para garantir vaga na próxima fase da Copa dos Campeões. Esse é o cenário do clássico entre Corinthians e Fluminense, neste domingo, às 16 horas, no Estádio Mangueirão, em Belém.Os dois times estão em posição delicada no embolado Grupo A da competição. Como os quatro jogos das duas rodadas anteriores terminaram em empate e Náutico e Paysandu, as outras duas equipes da chave, entram em campo às 18h15, Corinthians e Fluminense precisam vencer para não correrem o risco de serem eliminados da competição, que vale prêmio em dinheiro e uma vaga para a Taça Libertadores, ainda na primeira fase.No Corinthians o ambiente não poderia estar melhor, com a volta do volante Vampeta e do meia Ricardinho, que fizeram parte da seleção brasileira, mais o técnico Carlos Alberto Parreira. Os dois atletas jogam, mas a dúvida do treinador é se será melhor escalá-los como titulares ou aproveitá-los no segundo tempo. Ricardinho e Vampeta não ajudam a desfazer o mistério. "Se ele precisar de mim vou entrar e dar tudo de mim", diz o volante. O meia diz que seu único problema é retomar o ritmo de jogo com os companheiros. "Vamos ver até domingo", afirma o Ricardinho.Parreira mostra otimismo. "Com os dias que passamos aqui já foi possível melhorar o ritmo de jogo do time e nos adaptarmos ao calor." Seja como for, os corintianos esperam um jogo aberto. "Como as duas equipes precisam da vitória acho que virão para cima", prevê o zagueiro Fábio Luciano. O lateral Kléber, no entanto, defende um esquema mais cauteloso. "É um jogo de risco porque os dois vão querer ganhar. Acho melhor a equipe ficar mais bem postada atrás", avalia.Já no Fluminense, o clima é de tensão e silêncio por causa da crise financeira do clube, que não paga os salários dos jogadores há três meses e os direitos de imagem há seis. Durante a semana, Fernando Diniz e Yan foram poupados de alguns treinos, mas o técnico Robertinho estava otimista com a possibilidade de contar com ambos. O lateral Roberto Blum, que participou da primeira rodada, deixou o grupo para jogar no Coritiba.Na sexta-feira o grupo não treinou, protestando contra as dívidas acumuladas. Porém, segundo os dirigentes, o grupo entra em campo disposto a esquecer os problemas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.