Estadão
Estadão

Corinthians e Palmeiras anunciam ações conjuntas para o 'Maior Clássico do Mundo'

Arquirrivais prometem ativações durante o ano com vídeos, patch nas camisas, ações com os mascotes e também leilões de camisas

Estadao Conteudo

21 Fevereiro 2017 | 12h06

Por meio de uma mesma nota oficial publicada no site dos dois clubes, Corinthians e Palmeiras anunciaram nesta terça-feira uma série de ações especiais que serão realizadas em conjunto para celebrar os 100 anos do clássico entre os dois times. Os arquirrivais começaram a se enfrentar em 1917 e viverão um novo capítulo da história centenária deste confronto nesta quarta, às 21h45, no Itaquerão, onde irão se enfrentar em duelo válido pela quinta rodada do Paulistão.

"O #DerbyCentenário será festejado com uma parceria entre os rivais, que prevê, além da criação de um logo especial, diversas ativações durante a temporada, como vídeos especiais, patch nas camisas, ações com os mascotes oficiais e também leilões de camisas de jogo, além da doação de cestas básicas para instituições beneficentes e outras iniciativas de responsabilidade social", informaram os dois clubes de maneira conjunta nesta terça.

Para promover os 100 anos do dérbi, o confronto está sendo chamado de "O Maior Clássico do Mundo" nesta ação promocional que serve também para evidenciar a boa relação que vem sendo mantida nos últimos anos entre a diretoria dos dois clubes, apesar de ambos travarem a maior rivalidade do futebol paulista.

E o fator histórico que envolve o clássico foi ressaltado de forma marcante por Corinthians e Palmeiras, que nesta terça lembraram que a força clássico também acabou tendo um papel importante dentro da sociedade.

"Antes rodeado por questões de classe social, interesses financeiros, afirmação de identidades, racismos e preconceitos, o futebol nacional começou a ter uma nova cara com a chegada de Palmeiras e Corinthians na década de 10. Os dois clubes caminharam paralelamente no início de suas trajetórias no esporte, já que ambos os times eram os únicos de São Paulo formados por trabalhadores, em direção contrária aos que faziam parte da elite paulistana, representada por ingleses (Mackenzie), escoceses (Scottish Wanderers), alemães (Germânia) e pela aristocracia da cidade (como Paulistano e São Bento)", enfatizou a nota oficial distribuída pelos dois clubes.

Em seguida, Corinthians e Palmeiras ressaltaram que "a influência e a força dos dois clubes no Brasil colaboraram com o início da democratização e da popularização da categoria, já que ambas as equipes foram as primeiras a levar multidões aos estádios, e foram fundamentais para o profissionalismo no futebol em 1933".

Para destacar o peso do clássico no cenário do futebol estadual e nacional, Corinthians e Palmeiras também lembraram de uma série de confrontos históricos travados pelos dois times ao longo destes últimos 100 anos, entre eles o que marcou a fila de 17 anos sem títulos do Palmeiras, com a conquista do Paulistão de 1993, assim como o jogo no qual Ronaldo marcou de cabeça o gol do empate por 1 a 1 com o Palmeiras, em Presidente Prudente, em 2009, quando iniciava um semestre de sucesso e redenção em sua carreira após um novo retorno triunfal aos gramados.

ARENAS MODERNAS

E já de olho em alavancar grandes públicos em um Estado no qual os clássicos só podem ser disputados com torcida única, após decisão da Justiça motivada por sérios episódios de violência entre torcedores, Palmeiras e Corinthians também lembraram que "recentemente, os dois clubes inauguraram duas das mais modernas arenas da América, que também não devem nada aos estádios encontrados na Europa".

"O Allianz Parque e a Arena Corinthians, em quase três anos, já presenciaram grandes momentos entre as duas equipes. Em fevereiro de 2015, o primeiro dérbi na nova casa palestrina teve o alvinegro como vencedor. Mesmo com um jogador a menos, os corintianos conseguiram a histórica vitória por 1 a 0 diante do principal rival, em confronto válido pelo Paulistão. Três meses depois, porém, o time palmeirense devolveu o revés em grande estilo. Ainda pela mesma edição do Estadual, em 2015, o alviverde tirou o Corinthians da competição em pleno território adversário após uma disputa de penalidades máximas emocionante. O encontro valia uma vaga da decisão e teve como grande protagonista Fernando Prass, que defendeu dois pênaltis e saiu como herói do clássico", recordaram os clubes no fim da nota oficial desta terça.

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.