Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Corinthians e Santos empatam no primeiro teste da temporada

Gustagol abriu o placar para o time Carille e Pedro Henrique deixou tudo igual no amistoso disputado em Itaquera

João Prata, O Estado de S.Paulo

13 de janeiro de 2019 | 19h27

Corinthians e Santos empataram por 1 a 1 no amistoso disputado neste domingo, em Itaquera, no primeiro teste das equipes na temporada. Foi a oportunidade inicial dos técnicos Fábio Carille e Jorge Sampaoli observarem seus novos elencos.

Em campo, sob os olhares de 33 mil torcedores, os dois treinadores foram complementares. Carille optou por uma formação mais defensiva, com a marcação atrás do meio de campo. Deixava a bola com o adversário, como é de praxe em suas equipes. Sampaoli avisou em sua apresentação que colocaria o Santos para atacar. Ele até tentou, mas encontrou dificuldade para furar as linhas defensivas do adversário.

O Corinthians começou com uma equipe bastante modificada em relação à temporada passada. Os recém-contratados Richard, Ramiro, André Luis e Sornoza entraram como titulares, além de Gustagol, que voltou de empréstimo. E foi do centroavante o gol que abriu o placar após cruzamento de André Luis. No intervalo, ele agradeceu a Rogério Ceni, que foi seu treinador na temporada passada no Fortaleza. 

"Significa muito (o gol). Depois que saí procurei trabalhar firme, aprender mais. Tenho de agradecer o Rogério Ceni, que me ajudou muito, e agora é dar continuidade", disse.

O Santos, que pressionava mais, era menos efetivo e só conseguiu assustar mesmo em lance de bola parada e com a ajuda da zaga do adversário. Após cruzamento na área, Pedro Henrique desviou contra. Gustavo Henrique, que estava na jogada, comentou: 

"Estava na bola, senti um tranco atrás de mim. Acho que foi gol contra. Foi muito bom o primeiro tempo. Conseguimos fazer o que o professor pediu nos treinamentos. Ainda sentimos um pouco o ritmo pelo começo de temporada. Estamos tentando melhorar", disse o zagueiro do Peixe.

A partida seguiu na mesma: o Santos com a bola no campo do adversário e o Corinthians tentando sair em velocidade. Em uma roubada de bola, Ramiro pegou a defesa do time de Sampaoli aberta e bateu cruzado, com perigo.

As equipes voltaram sem alterações para o segundo tempo. Carille esperou os 15 minutos iniciais e trocou o time inteiro. Sampaoli foi mudando aos poucos. O primeiro a entrar foi Carlos Sanchez, que vinha sendo titular na temporada passada. Depois seguiram as alterações.

O Corinthians perdeu a qualidade no toque de bola e também do setor defensivo. O Santos seguiu melhor e chegou a balançar as redes, mas Noguera completou para as redes em posição de impedimento. A partida também ficou mais truncada no meio de campo. Nenhum dos goleiros precisou mais trabalhar. E os treinadores se cumprimentaram após o apito final. O duelo valia o troféu Gylmar dos Santos Neves e o Corinthians, como levou menos cartões amarelos, ficou com a taça no final.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 X 1 SANTOS

CORINTHIANS - Cássio (Walter); Fagner (Michel Macedo), Pedro Henrique (Marllon), Henrique (Léo Santos) e Danilo Avelar (Douglas); Richard (Thiaguinho), Ramiro (Araos) e Jadson (Mateus Vital); André Luis (Marquinhos), Gustagol (Roger) e Sornoza (Gustavo Mosquito). Técnico: Fábio Carille.

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz (Daniel Guedes), Luiz Felipe (Fabián Noguera), Gustavo Henrique e Orinho (Yuri); Alison (Guilherme Nunes), Diego Pituca (Copete) e Jean Mota (Arthur Gomes); Derlis González (Carlos Sanchez), Felippe Cardoso (Eduardo Sasha)e Bruno Henrique (Yuri Alberto). Técnico: Jorge Sampaoli.

GOLS - Gustagol, aos 4, e Pedro Henrique (contra), aos 24 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Ramiro, Thiaguinho e Araos (Corinthans); Victor Ferraz, Daniel Guedes, Guilherme Nunes e Yuri Alberto (Santos).

ÁRBITRO - Vinicius Furlan.

PÚBLICO - 32.954 pagantes (33.173 no total).

RENDA - R$ 868.451,00.

LOCAL - Arena Corinthians, em São Paulo (SP).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.