Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Corinthians economiza mais de R$ 500 mil com rescisão de Guerrero

Clube não precisará pagar salários de junho e parte de julho

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2015 | 07h00

A rescisão de contrato antecipada de Paolo Guerrero fará com que o Corinthians economize mais de R$ 500 mil. O vínculo do atleta terminaria dia 15 julho. Portanto, o clube teria de pagar os salários do atleta até esta data. Ele recebia R$ 480 mil por mês.

Até a tarde desta quarta-feira (27), o clube ainda finalizava a rescisão contratual de Guerrero, que pediu para ser liberado porque não se sentia mais à vontade de jogar pelo Corinthians. O atacante já negocia com outros clubes - um deles é o Flamengo.

Guerrero não enfrentará o Palmeiras domingo em Itaquera e também não veste a mais a camisa do Corinthians. O atacante vai disputar a Copa América pelo Peru possivelmente sem ter fechado com clube algum. 

SHEIK

Emerson Sheik também não terá seu contrato renovado. O vínculo atual termina só no dia 31 de julho. Ele já atuou em três partidas pelo Corinthians no Campeonato Brasileiro. Ou seja: Sheik só pode defender o clube em mais três jogos se quiser defender outro time da Série A. O jogador deve ser relacionado para o clássico contra o Palmeiras.


Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansGuereroFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.