Corinthians em conflito por reforços

A diretoria do Corinthians e a MSI não estão falando a mesma língua. Enquanto o vice-presidente de futebol Andrés Sanchez ameaça na televisão dar um "basta" ao assunto Vágner Love, o diretor da MSI Paulo Angioni diz que não há nenhuma novidade sobre o caso e que o atacante ainda pode ser contratado em breve. A novela já se arrasta desde janeiro. E Liedson, do Sporting, voltou à ser sondado.?Até segunda ou terça-feira a vinda do Vágner Love tem que estar definida (...) Senão, vamos ter que dar um basta nisso. Ninguém agüenta mais?, disse Andrés Sanchez, em entrevista à TV Bandeirantes, no domingo. A declaração de Andrés foi um desabafo público. O presidente do clube, Alberto Dualib, é mais discreto. Lamenta a demora na contratação de um atacante nos bastidores, mas evita comentar isso publicamente. Dualib ainda não quer bater de frente com Kia Joorabchian, da MSI.Kia segue na Europa tentando contratar um atacante. Ele já chegou ao patamar de US$ 15 milhões (mais de R$ 37 milhões) por Vágner Love, mas os russos do CSKA permanecem irredutíveis. Sabem que o atacante não quer mais ficar na Rússia, mas esperam oferta maior de outro time europeu.Por isso, Kia voltou a se interessar por Liedson. O atacante está de férias no Brasil e diz que gostaria de voltar para o Corinthians. Seu empresário, Gilmar Veloz, estaria negociando sua liberação junto ao Sporting, que pede R$ 23,4 milhões. Kia ofereceu R$ 16 milhões.O atacante Jô recebeu nova oferta do Anderlecht (BEL): R$ 11,7 milhões. A diretoria espera Kia voltar da Europa para tratar do assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.