Corinthians embarca ao México pressionado por vitória

O elenco do Corinthians viajou para o México, no início da tarde desta segunda-feira, muito pressionado por uma vitória contra o Tigres, na quinta, em Monterrey. Após o empate inesperado contra o Marília, no Pacaembu, pelo Paulistão, um resultado positivo será importante para a sobrevivência do treinador Antônio Lopes no comando e para o time na Copa Libertadores da América. ?Vamos nos preparar bem para esse jogo. A gente já conhece como é o Corinthians. A responsabilidade de jogar bem faz parte aqui. Estamos concentrados para a partida de quinta?, disse o meia Ricardinho, ainda no saguão de embarque do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (Grande São Paulo). ?Aconteceu a mesmo coisa quando viajamos para Cali (Colômbia). Havíamos perdido para o Santos e depois ganhamos lá?, contou o zagueiro Betão. Além da necessidade de tentar salvar o emprego de Lopes, sistematicamente vaiado pela torcida no Pacaembu, o Corinthians precisa de um bom resultado para não correr riscos na Libertadores. Com quatro pontos em dois jogos, o time paulista está apenas um na frente do Tigres, terceiro colocado. O líder é o Universidad Católica (Chile), também com quatro pontos e mais gols marcados que o Corinthians. Outro assunto comentado antes da viagem foi a crítica feita pelo meia Rosinei ao atacante Nilmar, que não passou a bola numa chance de gol corintiano no final do jogo. ?A gente já conversou hoje de manhã e pedi desculpas a ele. Estava de cabeça quente depois da partida?, afirmou Rosinei.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.