Leonardo Muñoz/EFE
Leonardo Muñoz/EFE

Corinthians empata com o Santa Fe e fica perto da classificação

Time mantém liderança e precisa de empate para avança às oitavas

Vitor Marques, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2016 | 00h03

Elias deixou o Corinthians muito perto das oitavas de final da Libertadores. Quando o volante apareceu no jogo e fez o gol de empate contra o Santa Fe (1 a 1), em Bogotá, o time de Tite praticamente selou a vaga na próxima fase. Com dez pontos, o Alvinegro mantém a primeira posição do Grupo 8, o que lhe dá uma tranquilidade considerável para encerrar a fase de classificação, em Itaquera, dia 20, contra já eliminado Cobresal.

Basta um empate para avançar. Mas dependendo dos outros resultados do grupo, a vaga pode vir até mesmo com uma derrota porque Cerro Porteño e Santa Fe se enfrentam na última rodada. Antes, o Cerro ainda encara o Cobresal no Chile.

O gol foi uma vitória pessoal de Elias, que ficou 50 dias parado depois de sofrer uma contusão grave na perna esquerda. Ele ficou de fora até dos jogos da seleção pelas eliminatórias e só retornou ao time no último domingo, na derrota para o Palmeiras.

Visivelmente ainda estava sem ritmo de jogo. Ontem, já mostrou evolução, principalmente no segundo tempo, quando o Corinthians melhorou como equipe. Elias deixou o time mais solto e foi elemento surpresa no ataque, como no lance do gol, numa jogada que é sua especialidade.

A etapa final mostrou um outro Corinthians. Longe do ideal, mas superior ao time da primeira etapa, quando foi lento e sem criatividade. Antes ou depois do ‘apagão’ no El Campín – o jogo ficou paralisado 13 minutos por falta de luz.

O problema estava no meio de campo. Faltou triangulação e toque de bola entre os armadores Guilherme, Giovanni Augusto e Lucca. Perdido, André foi peça nula.

Já o Santa Fe buscou jogo. Atacou pelos lados, pelo meio e arriscou chute de longa distância. Foi assim que o time da Colômbia abriu o placar, aos 34 minutos da etapa inicial.

Valencia fez uma boa jogada pelo meio, Gordillo acertou um ótimo chute, mas a bola explodiu na trave e deu rebote. A zaga do Corinthians parou. Pecado mortal: centroavantes não costumam desperdiçar chances como essa: Otero apareceu livre na área e fez 1 a 0.

Após sofrer o gol, o time de Tite ao menos tentou sair do campo de defesa, mas as jogadas não encaixavam. Nem pela direita, nem pela esquerda. Os laterais não apoiavam. Como no clássico, o time estava travado.

Tite conseguiu arrumar o time na base da conversa, sem trocar peças. Aos poucos, o time se soltou mais e passou a criar chances de gol. Lucca acertou o travessão, aos 11 minutos. Fagner já marcava mais presença de ataque. E foi nesse contexto que o Corinthians arrancou o empate.

O 1 a 1 veio com a marca de Elias. Enfim, após uma boa trama no ataque Guilherme colocou o volante na cara do gol. Após o empate, Tite mexeu no time, colocou gás novo, suficiente para segurar a pressão final do time colombiano nos quatro minutos de acréscimos.

FICHA TÉCNICA

SANTA FE 1 X 1 CORINTHIANS

SANTA FE: Zapata; Tesillo, Yerry Mina, Otálvaro e Juan Valencia; Gordillo, Anchico (Pérez), Jonathan Gómez e Luis Seijas; Perlaza (Salazar) e Otero (Rojas). Técnico: Gerardo Pelusso

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique, Elias (Edilson), Giovanni Augusto, Guilherme (Maycon) e Lucca (Romero); André. Técnico: Tite

Gols: Otero, aos 34 minutos do 1º T; Elias, aos 12 do 2º T

Cartões amarelos: Fagner, Gordillo, Salazar

Renda e público: não divulgados

Local: El Campin, Bogotá, Colômbia. 

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansFutebolCopa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.