Corinthians empata em Santa Bárbara: 0 a 0

O técnico Juninho Fonseca deu prazo de quatro ou cinco jogos para que o novo time do Corinthians esteja entrosado. Pela fraca exibição no 0 a 0 contra o União Barbarense, neste domingo, em Santa Bárbara D?Oeste, o treinador talvez precise de mais tempo para implantar seu esquema tático. O resultado só não foi pior porque o adversário, nos momentos em que teve a oportunidade, mostrou fragilidade no ataque. "Pedimos a compreensão da torcida, não será da noite para o dia que vamos conseguir montar um time competitivo", argumentou o lateral Rógério. "Temos pouco tempo de trabalho, mas podemos crescer muito na competição."O União Barbarense dominou boa parte do primeiro tempo. Ao aproveitar as falhas de marcação do meio-campo do Corinthians, criou várias chances para abrir o marcador. Na melhor delas, aos 15 minutos, Chico Marcelo fez rápida jogada, driblou Marquinhos e acertou a trave de Fábio Costa.O Corinthians só melhorou a partir dos 19 minutos, quando começou a aparecer o futebol de Régis: o atacante avançou pela direita e cruzou para Marcelo Ramos, que debaixo das traves tocou para fora. Marcelo teve outra oportunidade aos 24, quando recebeu de Gil na pequena área, mas Marcone tirou para escanteio. Além de comandar o setor ofensivo, Régis voltava para ajudar na marcação. Aos 38, dominou de fora da área e bateu forte, para boa defesa de Wilson Júnior.Antes do intervalo, o Corinthians teve mais duas chances idênticas. Em ambas, aos 42 e aos 44, Rogério cobrou escanteio pela direita e Marquinhos tocou de cabeça, para fora.O segundo tempo foi morno, sem chances para nenhuma das equipes. Aos 18 minutos, Juninho Fonseca tentou melhorar o nível da equipe, com a entrada de Rodrigo - que assim como Marcelo Ramos fez sua estréia no time -, em lugar do inoperante Adrianinho. Porém, o setor continuou sem criatividade.Mesmo sem fazer exibição brilhante, o Corinthians chegou com perigo através de Gil, aos 23 minutos, travado na pequena área por Marcone, e Régis, aos 30, que chutou fraco e facilitou a defesa de Wilson Júnior.Contra a Portuguesa, domingo, no Pacaembu, o Corinthians pode mostrar à torcida o quanto subiu de produção. Antes, terá bom teste para aprimorar o entrosamento, diante do Botafogo-PB, em João Pessoa, pela Copa do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.