Corinthians empata no Maracanã e elimina o Fluminense

Foi duro. Após um começo arrasador, o Corinthians levou sufoco do Fluminense no segundo tempo, mas segurou o empate por 2 a 2, no Maracanã lotado, e garantiu a vaga na Copa do Brasil - o time corintiano venceu o primeiro duelo por 1 a 0, no Pacaembu. O rival nas semifinais será o Vasco da Gama, que eliminou o Vitória.

ANDRÉ RIGUE, Agencia Estado

21 de maio de 2009 | 00h10

Na noite desta quarta-feira, o técnico Mano Menezes colocou força máxima em campo - o zagueiro William retornou depois de um período afastado por causa de uma lesão no pé. Já Carlos Alberto Parreira inovou. Deixou de lado seu estilo burocrático para colocar o Fluminense no ataque, com o argentino Dario Conca no meio de campo.

Das arquibancadas, a torcida do Fluminense correspondeu e ajudou o time a pressionar o Corinthians no começo. Contudo, o panorama da partida mudou logo aos seis minutos. Jorge Henrique foi derrubado na entrada da área por Eduardo Ratinho. Fernando Henrique falhou na organização da barreira e Chicão bateu no canto direito: 1 a 0.

O Maracanã, que era de total apoio ao Fluminense, ficou a favor do Corinthians. O time de Parreira caiu diante do nervosismo e os visitantes aproveitaram para balançar as redes novamente, aos 16 minutos. Dentinho lançou Jorge Henrique. Com a coxa direita, o atacante deu um suave toque. A bola encobriu Fernando Henrique e entrou.

Com 2 a 0 no placar, o Corinthians começou a "cozinhar" o jogo. Desarticulado, o Fluminense assustou só uma vez no primeiro tempo. Fred foi lançado e desviou cruzamento dentro da área. A bola entrou, mas o arbitro Carlos Eugênio Simon marcou impedimento, corretamente, por sinal.

Parreira foi para o tudo ou nada no segundo tempo com as entradas de Alan e Dieguinho. O Fluminense mudou da água para o vinho. As alterações injetaram um novo ânimo e o time chegou ao primeiro gol aos 18 minutos. Conca arriscou de fora da área. Felipe deu rebote e Alan desviou de cabeça no cantinho esquerdo. O Maracanã então voltou a pulsar.

Empolgado, o Fluminense não demorou a empatar o jogo. Aos 23 minutos, Thiago Neves recebeu passe dentro da grande área. O meia tocou na saída de Felipe e meteu a bola no fundo das redes. Com o 2 a 2, Mano Menezes reforçou a defesa e o jogo se tornou uma partida eletrizante.

De um lado, um Fluminense desesperado. Do outro, um Corinthians assustado. Como estava contra o relógio, o emocional do time carioca pesou. Já a equipe corintiana conseguiu segurar o marcador e carimbou o passaporte às semifinais. Ronaldo, que nunca marcou um gol como profissional no Maracanã, novamente não teve uma boa atuação no estádio.

Ficha Técnica:

Fluminense 2 x 2 Corinthians

Fluminense - Fernando Henrique; Eduardo Ratinho (Dieguinho), Luiz Alberto, Edcarlos e Mariano; Wellington Monteiro, Marquinho (Tartá), Darío Conca e Thiago Neves; Maicon (Alan) e Fred. Técnico: Carlos Alberto Parreira.

Corinthians - Felipe; Alessandro, Chicão, William e André Santos; Cristian, Elias e Douglas; Jorge Henrique (Morais), Ronaldo (Diego) e Dentinho (Boquita). Técnico: Mano Menezes.

Gols - Chicão, aos 6, e Jorge Henrique, aos 16 minutos do primeiro tempo; Alan, aos 18, e Thiago Neves, aos 23 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS).

Cartões amarelos - Maicon, Fred, Wellington Monteiro, Thiago Neves e Alan (Fluminense); André Santos, Elias e Morais (Corinthians).

Renda - R$ 1.299.382,00.

Público - 64.533 pagantes (68.158 no total).

Local - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.