Daniel Augusto Jr|Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr|Agência Corinthians

Corinthians encara ‘fantasma’ dos grandes e tenta se afirmar

Jogo contra o perigoso Audax, em Osasco, é chance para time ganhar moral visando o clássico contra o Palmeiras

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

18 Fevereiro 2017 | 07h01

A pedra no sapato dos grandes times de São Paulo é o adversário do Corinthians neste sábado, às 17h, em Osasco. O Audax deixou de ser novidade, mas ainda dá o que falar e tem sido um tormento para os quatro principais clubes do Estado. Vide o São Paulo, que perdeu por 4 a 2 na estreia do Estadual.

A missão de Fábio Carille é conseguir descobrir uma maneira de não ser envolvido pelo estilo peculiar de jogo da equipe de Osasco. Na teoria, ele garante ter o segredo para parar o adversário, que passou sem dificuldades pelo São Paulo, mas empatou com a Ferroviária e perdeu para o Linense. 

“Estamos programando duas situações para marcar. Conheço o Fernando (Diniz, técnico do rival) faz tempo. O Audax coloca a bola no chão e quer jogar. Isso é bonito e estamos estudando as duas situações”, disse o técnico corintiano.

Desde o ano passado, quando conseguiu se firmar, o Audax tem incomodado os grandes. Foram oito jogos, com três vitórias, dois empates e três derrotas. No ano passado, o time foi vice-campeão estadual, após empatar em casa e perder por apenas 1 a 0 para o Santos, na Vila. 

Para chegar à decisão, o Audax eliminou o Corinthians, em plena arena adversária, ao vencer nos pênaltis após empate por 2 a 2 no tempo normal. Bruno Paulo (atualmente no Corinthians) e Tchê Tchê (no Palmeiras) fizeram os gols da equipe de Osasco naquela ocasião.

Neste sábado, a ordem para superar o “chato” adversário e chegar com moral para encarar o Palmeiras e tentar jogar em cima do erro do adversário. “Eles tocam muito a bola, sem chutão e vamos ter que saber lidar com isso”, avisou o zagueiro Pablo.

O jogo ainda marca uma sequência de cinco jogos complicados para os comandados de Carille, mas também é chance de mostrar o real valor da equipe, que já ouve vaias e sente a desconfiança da torcida. 

Depois de encarar o Audax, o time alvinegro joga com o Palmeiras (em casa); Mirassol (fora), único time com 100% de aproveitamento no Estadual; Brusque (fora), pela Copa do Brasil; e Santos (em casa).

Sem polêmica. Ao contrário da polêmica ocorrida contra o São Paulo, desta vez o presidente do Audax, Vampeta, não inflacionou o valor do ingresso para os visitantes. Os corintianos pagarão entre R$ 40 e R$ 60. Os são-paulinos tiveram de desembolsar R$ 100.

Em decorrência do desgaste físico e do clássico com o Palmeiras, Carille fará mudanças na equipe. Guilherme Arana, Camacho, Kazim e Léo Jabá entram, respectivamente, nas vagas de Moisés, Fellipe Bastos, Marlone e Jô. O Audax vai com força máxima.

FICHA TÉCNICA

AUDAX: Felipe Alves; Marquinho, Felipe Rodrigues, André Castro e Betinho; Léo Arthur, Pedro Carmona, Danielzinho e Gabriel Leite; Hugo e Ytalo

Técnico: Fernando Diniz

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Romero, Camacho, Rodriguinho e Léo Jabá; Kazim

Técnico: Fábio Carille

JUIZ: José Claudio Rocha Filho

LOCAL: José Liberatti, em Osasco

HORÁRIO: 17h

Mais conteúdo sobre:
Corinthians Futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.