Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Corinthians encara o Bahia para se manter na cola do Cruzeiro

Se vencer, time de Mano se iguala em pontos com o líder, que joga amanhã; Inter, segundo colocado, também joga neste sábado

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

16 de agosto de 2014 | 05h00

O Corinthians enfrenta o Bahia, às 21 horas, no Itaquerão, com o objetivo de continuar na cola do Cruzeiro, líder do Campeonato Brasileiro. A diferença entre os dois times é de três pontos (30 a 27) – o Internacional, segundo colocado, também joga hoje (18h30) e tem 28. Se a equipe de Mano Menezes vencer, coloca ainda mais responsabilidade no Cruzeiro, que vem de dois tropeços consecutivos e recebe o Santos, amanhã, no Mineirão.

“Isso é muito subjetivo, se você joga antes e perde alivia a pressão para quem joga depois. Mas se você vence, cria pressão. O que temos de fazer é pensar no nosso jogo, que é a maneira que a gente pode interferir (no campeonato)”, afirmou Mano.

A parte de cima da tabela está bem equilibrada e tem o Fluminense, com 26 pontos, como quarta força após 14 rodadas. Dos quatro times, o Corinthians é o que tem menos vitórias (7). Segundo Mano, é cedo para fazer qualquer prognóstico de quem será o campeão.

“Na verdade, gostamos de ser enfáticos, de coisas imediatas. Há três rodadas, o Inter não estava nessa condição. A diferença entre as equipes é pequena, seja na ponta de cima ou na ponta de baixo da tabela.”

Mano preparou algumas novidades para o jogo de hoje – o terceiro confronto contra o Bahia em três semanas (os times se enfrentaram também pela Copa do Brasil).

O técnico fechou uma parte do treino à imprensa para ensaiar jogadas de bola parada e posicionamento. É uma maneira de tentar surpreender o rival. Curiosamente, o Bahia terá o terceiro técnico nesses três jogos. Hoje Gilson Kleina, ex-Palmeiras, fará sua estreia no comando do time baiano.

Mano não fez nenhuma mudança tática na equipe ou alteração na escalação. A única novidade do time é o retorno do lateral-direito Fagner, que não jogou o clássico contra o Santos.

Até mesmo Petros, que corre sério risco de ser punido, vai jogar. Ele treinou entre os titulares e está confirmado no time. “Não adianta chorar, temos de olhar para frente, mas por enquanto não temos esse problema (a suspensão)”, falou Mano.

Petros será julgado na segunda-feira pelo empurrão ao árbitro Raphael Claus no clássico. O STJD entendeu que o lance foi uma agressão e enquadrou o jogador num artigo que pode render seis meses de gancho.

Prevendo uma punição que parece certa, Mano já faz ensaios no time para quando não puder contar com Petros. O substituto natural, segundo o treinador, é Renato Augusto. Está descartada a entrada de um outro volante no time.

Mano conseguiu montar uma equipe consistente no setor defensivo, mas o time ainda não mostrou um futebol vistoso e muito ofensivo (é o pior ataque do G-4). O Cruzeiro já marcou 29 gols no campeonato, 13 a mais que o Corinthians.

“Precisamos respeitar os estilos diferentes das equipes, se perde e se ganha de várias maneiras. Minha obrigação é fazer o Corinthians vencer, como técnico de ponta é fazer o Corinthians vencer e jogar bem, tem que ter esse objetivo.”

Ironicamente, o Corinthians foi melhor contra adversários de ponta do Brasileiro do que quando enfrentou rivais que estão na parte de baixo na tabela. O time que derrotou o Cruzeiro também perdeu para o então lanterna Figueirense na inauguração do Itaquerão.

No Bahia, Kleina não terá o meia Marcos Aurélio. Titi volta ao time depois de cumprir suspensão. 

FICHA TÉCNICA

Corinthians: Cássio; Fagner, Cleber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Petros, Elias e Jadson; Romero e Guerrero. Técnico: Mano Menezes.

Bahia: Marcelo Lomba; Railan, Titi, Demerson e Raul; Fahel, Rafael Miranda, Léo Gago e Emanuel Biancucchi; Maxi Biancucchi e Kieza. Técnico: Gilson Kleina.

Juiz: Anderson Daronco (RS)

Local: Arena Corinthians

Horário: 21 horas

Transmissão: Pay-per-view

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.