Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Corinthians encara o Coritiba, a pedra no sapato, para sustentar folga

Além de obter resultado positivo contra o Coritiba para continuar tranquilo na liderança, time tem de fazer boa exibição

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

11 Outubro 2017 | 07h01

Líder do Campeonato Brasileiro, o Corinthians volta a campo nesta quarta-feira para enfrentar o Coritiba, às 21h, na sua arena, em Itaquera, com o intuito de manter a folga na tabela e, mais do que isso, fazer uma boa exibição. Para isso, terá de superar um time que luta contra o rebaixamento e que se tornou uma pedra no sapato nos últimos confrontos em casa.

+ Carille dá voto de confiança para Jadson e o mantém como titular, apesar da má fase

Na última rodada, o Corinthians empatou por 1 a 1 com o Cruzeiro e o Santos derrotou o Palmeiras no Allianz Parque, resultados que fizeram a diferença cair para oito pontos. Ainda é uma distância confortável, mas a preocupação de Carille e seus comandados é com a grande queda de rendimento nas últimas partidas.

Além de administrar tal situação, o treinador também terá muitos desfalques. Ausências certas são o lateral-direito Fagner, o volante Gabriel e o atacante Romero, todos suspensos. O goleiro Cássio e o zagueiro Balbuena serão reavaliados antes da partida para ver como estão fisicamente, já que estavam com suas seleções.

O zagueiro Pablo não treinou na terça-feira e Carille disse que foi apenas por precaução, mas preferiu não antecipar quem joga. “Gosto de definir o time na véspera, mas por causa desses detalhes a equipe será definida amanhã (quarta-feira)”, disse o treinador, que geralmente antecipa as escalações, mas desta vez, se mostrou mais cauteloso.

A boa notícia é o retorno do atacante Jô. Ele não enfrentou o Cruzeiro por causa de dores na panturrilha, mas está recuperado e serve como alento para o treinador, que decidiu dar outra chance para Jadson, em má fase. Desta vez, o meia atuará mais pelo lado esquerdo e Marquinhos Gabriel – substituto de Romero – é quem jogará centralizado. 

“Ele sabe que pode mais e isso é importante. Ele tem muita qualidade e nessa reta final é um dever recuperar todos para esse momento de decisão. Ele foi fundamental no Paulista, no início do Brasileiro, e depois da contusão contra o Avaí não rendeu o melhor”, falou Carille.

No Coritiba, o técnico Marcelo Oliveira também está cheio de desfalques e com alguns retornos. Os atacantes Getterson, Alecsandro e Kleber estão machucados e o volante Jonas, suspenso. Por outro lado, o volante Alan Santos e o atacante Rildo, que estava no Corinthians no ano passado, se recuperaram de problemas físicos e serão titulares.

Rival complicado.

O Corinthians já fez três jogos com o Coritiba na Arena, sendo duas vitórias e um empate. Entretanto, os resultados só foram obtidos com gols nos minutos finais e após muito sufoco. 

No dia 1.º de novembro de 2014, o Coxa vencia por 2 a 1 até que, aos 49 do segundo tempo, o volante Bruno Henrique – hoje no Palmeiras – empatou. 

Um ano depois, novo encontro. Desta vez, o confronto estava 1 a 1 quando Lucca, aos 42 da etapa final, garantiu os três pontos para sua equipe.

E no ano passado, no penúltimo jogo de Tite no comando do Corinthians, antes de assumir a seleção brasileira, o Coritiba vencia por 1 a 0 quando André empatou aos 43 e Uendel virou aos 49. 

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS: Cássio; Léo Príncipe, Balbuena, Pedro Henrique (Pablo) e Guilherme Arana; Camacho, Maycon, Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Jadson; Jô. 

Técnico: Fábio Carille.

CORITIBA: Wilson; Léo, Cleber Reis, Werley e Carleto; João Paulo, Alan Santos, Matheus Galdezani e Tiago Real; Rildo e Henrique Almeida. 

Técnico: Marcelo Oliveira.

Juiz: Claudio Francisco Lima e Silva (SE) 

Horário: 21h 

Local: Arena Corinthians, em São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.