Ernesto Rodrigues/AE - 9/9/2009
Ernesto Rodrigues/AE - 9/9/2009

Corinthians encara Vitória para evitar fiasco da defesa

Time busca evitar entrar para a história como o primeiro a sofrer gols em todos os jogos de um turno

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

28 de outubro de 2009 | 07h56

O Corinthians tem, desta quarta-feira até 6 de dezembro, na última rodada do Campeonato Brasileiro, mais sete jogos. Neles, a começar pelo desta quarta, às 21h50 (de Brasília, com acompanhamento do estadao.com.br), diante do Vitória, no Estádio Barradão, em Salvador, busca evitar entrar para a história como o primeiro a sofrer gols em todos os jogos de um turno nos pontos corridos. Desde a adoção da fórmula, em 2003, nenhum time foi vazado numa fase inteira.

Veja também:

linkPresença de Ronaldo é preocupação a mais ao Vitória

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabelaClassificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Com defesa sólida sob o comando de Mano Menezes, a equipe passou a sofrer gols na volta à Série A - já são 44, média de 1,41 por encontro. A desculpa, no começo da competição, era a utilização de reservas por causa da Copa do Brasil. Agora, o técnico já não tem o mesmo argumento e viu em todas as 12 rodadas do segundo turno o Corinthians sofrer gols (são 21).

 VITÓRIA
Viáfara; Nino Paraíba (Apodi), Wallace, Fábio Ferreira e Robson; Vanderson, Uelliton, Ramon Menezes e Gláucio; Leandrão e Jackson
Técnico: Vágner Mancini
 CORINTHIANS
Felipe; Alessandro, Chicão, William e Marcelo Oliveira; Jucilei, Elias e Edu; Jorge Henrique, Dentinho (Balbuena) e Ronaldo
Técnico: Mano Menezes
Árbitro: Mário Chagas da Silva (RS)

Estádio: Barradão, em Salvador (BA)

Horário: 21h50

TV: Band e Globo

Nem o América-RN em 2007, pior dos pontos corridos, com apenas 17 pontos, conseguiu levar gols em um turno todo. Assim como Bahia, em 2003, e Paysandu, em 2005, com defesas sofríveis e vazados em 92 oportunidades. "Mas não se pode analisar apenas os zagueiros para falar do desempenho defensivo", disse Mano Menezes, pedindo um pouco mais de empenho dos jogadores da frente.

Por ironia, a equipe ficou mais vulnerável justamente quando começou a jogar com três em vez de dois volantes: Jucilei, Elias e Marcelo Mattos ou Edu, como na rodada passada na derrota para o Cruzeiro, no Pacaembu. No início do ano contava com o meia Douglas.

Outro problema é o rendimento do time longe de casa. Em 15 jogos como visitante, sofreu gols em 13 e a última vez que saiu de campo ileso foi contra o Goiás, em 14 de junho.

Mano Menezes não confirmou o time e fez apenas um trabalho técnico nesta terça, no CT do Bahia, já em Salvador. Há a possibilidade de sacar o atacante Dentinho e fortalecer o meio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.