Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians

Corinthians enfrenta o Vasco de olho no topo da tabela

Alvinegro torce por um tropeço do líder no Mineirão

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2015 | 07h00

O Corinthians tem nesta quarta-feira a chance de se recuperar do tropeço diante do Coritiba no domingo, quando cedeu o empate nos minutos finais, e, de quebra, ainda pode assumir a liderança do Campeonato Brasileiro. Para isso, a equipe tem de confirmar o favoritismo diante do Vasco no Itaquerão e torcer para o Atlético-MG ser derrotado pelo São Paulo no Mineirão.

Se o Corinthians vive bom momento e está invicto há sete rodadas, o Vasco chega para o jogo desta quarta-feira combalido pela goleada por 4 a 1 para o Palmeiras em São Januário e afundado na zona do rebaixamento. O time carioca tem a pior defesa do campeonato, com 26 gols sofridos em 15 jogos.

Equipe menos vazada da competição com nove gols, o Corinthians terá um desfalque de peso no setor defensivo nesta quarta-feira. Cássio foi vetado da partida após o treino de terça-feira e será substituído por Walter. O goleiro está com uma tendinite na coxa esquerda e o tempo de recuperação entre o jogo contra o Coritiba e a partida desta quarta-feira foi considerado curto para Cássio entrar em campo 100% fisicamente. O zagueiro Gil volta de suspensão no lugar de Edu Dracena.

Outra novidade do Corinthians estará no banco. Medalha de bronze no Pan-Americano, Luciano retornou aos treinos terça-feira e, com Vagner Love em má fase, pode ganhar uma chance no segundo tempo. O atacante marcou cinco gols em quatro partidas com a seleção sub-22 e foi o artilheiro do Pan. “Quero continuar nessa pegada forte para também fazer vários gols pelo Corinthians.”

Apesar de o cenário ser amplamente favorável ao Corinthians (26 mil ingressos já foram vendidos), o meia Renato Augusto prega cautela e alerta que não é porque o Palmeiras goleou o Vasco que o placar elástico vai se repetir no Itaquerão. “Cada jogo tem sua história. Não tem como falar que esse é o jogo para golear. É o jogo para vencer. A goleada é consequência. O importante é sair com a vitória e brigando pela primeira colocação.”

Renato Augusto admite que o time ficou devendo contra o Coritiba – que também está na zona do rebaixamento – e que o desafio da equipe nesta quarta-feira será errar menos passes e retomar o padrão das rodadas anteriores. “Quem quer ser campeão tem de vencer em casa e pontuar fora. Se estamos pensando em título e brigar em cima, temos obrigação de vencer.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.