Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Corinthians entra na Justiça e sugere adiamento de clássico

Departamento jurídico do clube critica recomendação do Ministério Público para que jogo no Allianz Parque tenha torcida única

Almir Leite, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2015 | 14h13

O Corinthians entrou na manhã desta sexta-feira com ação judicial pedindo que seja anulada a recomendação do Ministério Público (MP) para que a partida de domingo com o Palmeiras seja realizada com torcida única. O clube solicita que isso seja feito por meio de liminar ou, se não for possível, que se determine a suspensão da partida até o julgamento do mérito.

Na ação impetrada no Tribunal de Justiça de São Paulo, o clube faz duras críticas ao MP. O Corinthians argumenta que a iniciativa do órgão é ilegal, pois transformou uma recomendação em determinação ao ameaçar processar os clubes e também a Federação Paulista de Futebol em caso de descumprimento da medida da torcida única.

O diretor jurídico do Corinthians, Luiz Alberto Bussab, disse à ESPN que com a ação o clube "visa defender seus torcedores" e que estranha a maneira como foi conduzido o episódio. "O jogo estava marcado desde dezembro e 48 horas antes vem a recomendação de torcida única?". Ele definiu o movimento do MP como "oportunista, casuístico e intempestivo".

O representante da Justiça encarregado de apreciar a ação tem prazo até as 19 horas desta sexta-feira para conceder a antecipação de tutela (liminar) ou negá-la. Se for concedida, será a Federação Paulista a responsável por acatar ou tentar cassá-la.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.