Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Corinthians entrará na Justiça contra torcida única no clássico

Diretoria decide brigar pelo direito dos torcedores comparecerem à arena do Palmeiras após debate em reunião no clube

VÍTOR MARQUES, O Estado de S. Paulo

05 de fevereiro de 2015 | 21h46

O Corinthians vai entrar na Justiça nesta sexta-feira contra a determinação da Federação Paulista de Futebol (FPF) de torcida única (venda de ingressos só para palmeirenses) no clássico contra o rival, neste domingo, no Allianz Parque. Após uma reunião entre os diretores e o departamento jurídico do clube na noite desta quinta-feira, na sede do clube, no Parque São Jorge, a diretoria decidiu brigar pelo direito de seus torcedores comparecerem à arena do Palmeiras. A posição foi confirmada por uma nota oficial divulgada no site do clube.

A diretoria ficou irritada com o fato de a Federação Paulista ter acatado a recomendação do Ministério Público, endossada pela Polícia Militar, de venda de ingressos apenas para a torcida palmeirense para o clássico. "O Corinthians é, foi e sempre será favorável à presença das torcidas das duas equipes nas partidas de futebol. Qualquer medida em sentido contrário atenta contra a própria razão de existir do esporte", disse um trecho da nota.

Os advogados do Corinthians argumentam que não há instrumento jurídico que proíba a presença dos corintianos; apenas a recomendação do Ministério Público. A partir desta constatação, o clube promete entrar na Justiça e adiar a definição sobre a presença dos torcedores no clássico. "Se o Poder Público não consegue conter e combater os torcedores violentos - estes sim os que deveriam ser afastados dos estádios - não é determinando a realização de partidas com torcida única que o problema será resolvido.", afirmou outro trecho do documento.

Veja abaixo, a íntegra da nota divulgada pelo Corinthians:

"O Sport Club Corinthians Paulista vem a público repudiar a recomendação do Ministério Público do Estado de São Paulo, acatada pela Federação Paulista de Futebol, no sentido de que a partida entre Sociedade Esportiva Palmeiras e Sport Club Corinthians Paulista, designada para o próximo dia 08/02/2015, seja realizada permitindo-se apenas a entrada de torcedores do clube mandante.

O Corinthians é, foi e sempre será favorável à presença das torcidas das duas equipes nas partidas de futebol. Qualquer medida em sentido contrário atenta contra a própria razão de existir do esporte.

A recomendação em questão é discriminatória e casuísta, pois relata em seus considerandos episódios lamentáveis de violência que infelicitam nosso futebol há anos, cita promessas de vingança e retaliação entre torcedores ocorridas pelas redes sociais (o que acontece desde que as redes sociais foram criadas), mas recomenda torcida única apenas para os jogos entre Corinthians x Palmeiras, por prazo indeterminado.

Se o Poder Público não consegue conter e combater os torcedores violentos - estes sim os que deveriam ser afastados dos estádios - não é determinando a realização de partidas com torcida única que o problema será resolvido.

Dessa maneira, o Corinthians torna público que tomará todas as medidas cabíveis para garantir os seus direitos e os direitos de seus torcedores, inclusive junto ao Poder Judiciário."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.