Daniel Augusto Jr.|Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr.|Ag. Corinthians

Corinthians espera aproveitar Olimpíada para assumir a liderança

Rivais perderão jogadores para a seleção brasileira olímpica

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2016 | 07h04

A seleção brasileira que vai disputar a Olimpíada do Rio de Janeiro pode, indiretamente, ajudar o Corinthians no Campeonato Brasileiro. Isso porque, a equipe paulista é a única dos quatro primeiros colocados que não tem jogador convocado para a disputa da competição, onde o Brasil tenta conquistar pela primeira vez a medalha de ouro. Palmeiras, Grêmio e Santos não tiveram essa “sorte”.

O time mais prejudicado por causa da seleção foi o Santos, quarto colocado. O lateral-esquerdo Zeca, o volante Thiago Maia e o atacante Gabriel, titulares absolutos de Dorival Júnior, foram convocados e a partir desta segunda-feira já passam a ser desfalque da equipe alvinegra. A preocupação em perder o trio é tão grande, que o treinador pediu à CBF que os atletas se apresentassem apenas na quinta-feira, para que pudessem atuar na quarta, contra o Gama, pela Copa do Brasil, mas não teve seu pedido aceito.

Já o Palmeiras, líder do Brasileiro, vai perder seus dois principais jogadores. Artilheiro do Brasileiro, com dez gols, Gabriel Jesus foi convocado, assim como o goleiro Fernando Prass, chamado pela primeira vez para fazer parte do time nacional e será o jogador mais velho da história da seleção olímpica a disputar a Olimpíada, com 38 anos.

O Grêmio, que aparece em terceiro, também perdeu dois atletas. O atacante Luan foi convocado por Micale e deixará um espaço difícil para o técnico Roger Machado preencher. Outro chamado é o volante Walace, que substitui Fred, do Shakthar Donetsk, não liberado pelo clube ucraniano.

Outros seis jogadores que atuam no futebol brasileiro foram convocados. O único da Série B é o zagueiro Luan, do Vasco. Da Série A são: O goleiro Uilson e o lateral Douglas Santos (ambos Atlético-MG), o zagueiro Rodrigo Caio (São Paulo), o lateral Willian e o volante Rodrigo Dourado (ambos do Inter).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.